Botonistas comemoram título e conquista de acesso no Torneio de Séries de Futebol de Mesa

By -

botonistas-campeonato-2Se no futebol de campo os times ainda buscam o título do Campeonato Brasileiro ou acesso às divisões superiores, na competição promovida pela Associação Manauara de Futebol de Mesa (AMFM), já tem jogador comemorando a taça antecipada e se despedindo das últimas divisões da 6ª etapa do Torneio de Séries de Futebol de Mesa. A competição conta com o apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

No início da tarde deste domingo, dia 18, na sala Jeferson Freire do Estádio Carlos Zamith, no Coroado, Zona Leste, 28 botonistas se reuniram em mais de cinco horas de disputas que encerrou com o campeão da Série Ouro – 1ª divisão, e com o acesso de quatro jogadores que se despediram da “terceirona”.

botonistas-campeonato-1“É uma conquista legal e agora vou me preparar para chegar à primeira divisão. Vou treinar mais e com a ajuda da direção do Penarol vamos ainda mais fortalecer o futebol de mesa”, disse o Itacoatiarense, Fábio Carvalho, da equipe do Penarol.

Ao lado de Fábio, Davi Holanda e Euler Lopes vão disputar a segunda divisão do torneio em 2017.

Campeão da ‘primeirona’

A desejada taça da primeira divisão do torneio já tem dono. Com duas etapas para o fim da competição, o título da série ouro ficou com Joanei Pianço, de 33 anos. Em 2015, o botonista foi campeão da série prata, a segunda divisão da competição.

“A primeira divisão é muito difícil, tem que ir matando um Leão por jogo. Comecei com quatro vitórias e tive uma derrota. Depois consegui manter e conquistei mais duas vitórias. Estou feliz, no final do ano passado ganhei a série prata e agora conquistei a série ouro”, comemorou o botonista da equipe Banca Forte.

botonistas-campeonato-3Novatos tem vez

Estreante na terceira divisão e menos de um mês competindo com os feras do botão amazonense, o motorista Augusto Encarnação conheceu a associação por meio da mídia. A filiação veio junto com o amor pelo esporte, adquirido ainda criança. Agora, aos 30 anos, o mais novo botonista quer levar o Fast Clube rumo a segundo divisão do torneio.

“A paixão fez eu vim participar. Não conhecia a associação e conheci por meio da mídia e assim que soube vim para a associação. Não tem coisa melhor, o pessoal aqui é acolhedor e ajuda sempre. Estou na terceira divisão, estou firme, consegui minha segunda vitória do dia e empatei duas. Quero levar o Fast para a primeira divisão”, disse o “caçula” dos jogadores.

Roberto Brasil