Bolsistas são treinados em cultivo de frutíferas e avaliam Pró-Rural

By -

extensao_rural

O projeto “Transferência de tecnologia e estratégias de socialização do conhecimento para a agricultura familiar: a inovação na fruticultura do Estado do Amazonas” realizou quatro eventos de capacitação e de gestão do projeto, em fevereiro. Participaram das capacitações 10 técnicos de extensão rural que atuam como bolsistas nos municípios de Atalaia do Norte, Careiro da Várzea, Iranduba, Lábrea, Novo Aripuanã, Silves, Tabatinga, Itapeaçu (distrito de Urucurituba), Itacoatiara e distrito de Novo Remanso, e uma bolsista de apoio administrativo em Manaus.

Conforme o pesquisador da Embrapa e coordenador do projeto, Gilmar Antônio Meneghetti, os eventos tiveram o objetivo de atualizar conhecimentos importantes para o término do projeto e para a continuidade das atividades profissionais dos bolsistas, além de identificar aspectos positivos e adversidades nas ações do projeto. As atividades foram promovidas pela Embrapa Amazônia Ocidental.

 

Administração Rural

O primeiro curso aconteceu no dia 22 de fevereiro, com o tema Gestão de Pequenas Propriedades Rurais do Amazonas. Ministrado pela analista Elizângela De França Carneiro e pelo pesquisador José Olenilson Costa Pinheiro, ambos da Embrapa, a atividade teve como objetivo treinar os técnicos para orientar pequenos produtores rurais quanto ao empreendedorismo rural e as práticas administrativas de planejamento, organização, direção e controle das atividades desenvolvidas na propriedade rural. “Decidimos por esse curso para que os técnicos tenham conhecimento de alguns princípios para auxiliar os agricultores nas decisões na pequena propriedade e atuem como multiplicadores”, destacou Meneghetti.

 

Sistema de Cultivo de Frutíferas

Entre os dias 23 e 24 aconteceu o Curso Sistema de Cultivo de Frutíferas no Amazonas, com atividades nas áreas de bananicultura, citricultura e guaranicultura realizadas na sede da Embrapa Amazônia Ocidental, em Manaus, e no campo experimental Caldeirão, em Iranduba (AM). As culturas priorizadas no Curso Sistema de Cultivo de Frutíferas no Amazonas vêm sendo trabalhadas pelos técnicos bolsistas nos municípios contemplados pelo projeto, algumas com Unidades Demonstrativas implantadas.

 

Conforme Meneghetti, foram priorizadas nessa capacitação a cultura da banana, que está na base alimentar na região, e tem o potencial de gerar renda com uso de tecnologias que aumentam a produtividade; também a cultura do guaraná que é típica da pequena propriedade e tem importância em gerar renda; e ainda a cultura dos citros, que no projeto vem sendo trabalhada para atender o abastecimento interno de alguns municípios. Também foi realizada palestra sobre a cultura do açaí, que é alvo de Unidades Demonstrativas e demanda em alguns municípios com expectativa de geração de renda para os agricultores.

 

Todos os cursos abordaram os aspectos gerais das culturas, linhas de pesquisa, sistemas de produção, uso de cultivares resistentes e mais produtivas, preparo da área para cultivo, manejo de plantas e controle de doenças e pragas. Os treinamentos foram orientados pelos pesquisadores Luadir Gasparotto e Mirza Pereira (bananeira), Marcos Garcia e Terezinha Garcia (citros), e Adauto Maurício Tavares, André Atroch, Firmino Nascimento, José Clério Rezende Pereira e José Roberto Antoniol Fontes (guaraná). A palestra sobre açaí foi ministrada pelo pesquisador Edson Barcelos.

 

Workshop e Seminário

Na quinta-feira, 25, foi a vez de realizar o Workshop de Avaliação das Ações do Projeto Fruticultura. Durante o evento, cada bolsista apresentou as atividades realizadas, desafios e resultados alcançados. Por fim, no dia 26, foi realizado o Seminário Comunicação e extensão rural no Projeto Pró-Rural/Fruticultura, com o objetivo de analisar e avaliar o processo de comunicação e as metodologias de extensão rural utilizadas no Projeto.

 

 

Áida Fernandes