Bolsa Universidade tem mais de 4,5 mil vagas para estudantes que ficaram na ‘reserva’

By -
As novas vagas ofertadas pelas IES serão unicamente para bolsas de 50%

As novas vagas ofertadas pelas IES serão unicamente para bolsas de 50%

Os 26.178 estudantes habilitados no Edital 2015/1 do Programa Bolsa Universidade, da Prefeitura de Manaus, e que não conseguiram bolsas de estudo no início do ano, têm até o dia 12 de julho para refazer a inscrição pelo Portal do Candidato. De acordo com a Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), que gere o programa, o processo de remanejamento, que inicia nesta quarta-feira, 8, tem 4.615 mil novas vagas disponíveis junto às Instituições de Ensino Superior (IES).

O processo de remanejamento é destinado exclusivamente aos estudantes que tiveram perfil socioeconômico aprovado, porém ficaram na condição de “reserva” pela falta de vagas nos cursos ou horários escolhidos. Nesta etapa, as novas vagas ofertadas pelas IES serão unicamente para bolsas de 50% e apenas para os candidatos que vão iniciar a graduação – os chamados “ingressantes”. As possibilidades de remanejamento dos reservistas incluem, ainda, mudanças de instituição, curso e horário.

“Os estudantes que ficaram na condição de reserva no começo do ano agora podem refazer a inscrição e redefinir a instituição em que gostaria de estudar, o curso de graduação e o turno em que deseja cursar as aulas”, explica a coordenadora do Programa Bolsa Universidade, Andreia Brasil Santos. “Não se trata de um novo edital. Apenas os estudantes que participaram da seleção no início do ano podem refazer a inscrição e se candidatar ao remanejamento”, destaca a coordenadora do programa.

O resultado da avaliação do processo de remanejamento será divulgado no próximo dia 14 de julho (terça-feira). O processo de entrega de documentação, feito unicamente aos habilitados nesta nova etapa do processo, será feito nos dias 16 e 17 de julho, na sede da Espi, na Avenida Professor Nilton Lins, 3259, Bloco D, Parque das Laranjeiras.

“A etapa de remanejamento é importante por assegurar uma nova chance aos estudantes que não conseguiram as bolsas no início do ano. Além disso, os interessados também podem escolher, na etapa de remanejamento, outros cursos que desejam cursar e os horários”, explica a diretora-geral da Espi, Luiza Bessa Rebelo.

Roberto Brasil