Bolsa Pós-Graduação abre processo de remanejamento nesta quarta-feira

By -

pos-graduacaoOs estudantes que foram habilitados no Programa Bolsa Pós-Graduação (PBPG), da Prefeitura de Manaus, mas que ainda não conseguiram assegurar vagas nas duas primeiras chamadas feitas até agora, têm até a próxima sexta-feira, 16, para refazer a inscrição pelo Portal do Candidato. A Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi) inicia o processo de remanejamento nesta quarta-feira, 14, com possibilidade de prorrogação em caso de nova sobra de vagas.

O processo de remanejamento é destinado exclusivamente aos estudantes que tiveram perfil socioeconômico aprovado, porém ficaram na condição de “reserva” pela falta de vagas nos cursos ou horários escolhidos. Nesta etapa, as novas vagas ofertadas pelas Instituições de Ensino Superior (IES) serão unicamente para bolsas de 50%. As possibilidades de remanejamento dos candidatos da “reserva”, incluem, ainda, mudanças de instituição, curso e horário.

“Os estudantes que ficaram na condição de reserva agora podem refazer a inscrição e redefinir a instituição em que gostaria de estudar, o curso de pós-graduação e o turno em que deseja estudar”, explica a coordenadora do Programa Bolsa Pós-Graduação, Andreia Brasil Santos. “Não se trata de um novo edital. Apenas os estudantes que participaram da seleção podem refazer a inscrição e se candidatar ao remanejamento”, destaca.

A coordenadora afirma que o prazo limite para o remanejamento, previsto para a próxima sexta-feira, 16, pode ser prorrogado. “Pode haver prorrogação, mas vai depender do andamento do processo”, explica. A Espi vai anunciar até o fim da semana qualquer alteração no cronograma.

Com a finalização da entrega de documentos referentes à segunda chamada do PBPG, na última semana, a Prefeitura de Manaus confirmou a inscrição de aproximadamente 1,8 mil estudantes em todo o processo. Foram 729 estudantes garantidos na primeira chamada, há três semanas, e outros 1,1 mil na segunda chamada. A previsão é que os estudantes de baixa renda beneficiados iniciem as especializações no começo de 2016.

Roberto Brasil