Belarmino Lins denuncia gastança e pede que MP-AM investigue Prefeitura de Jutaí

By -
Dep. Belarmino Lins

Dep. Belarmino Lins

Com o apoio de vários deputados, como Serafim Corrêa (PSB), Bi Garcia (PSDB) e Platiny Soares (DEM), o vice-presidente da Assembleia Legislativa (ALEAM), deputado Belarmino Lins (PROS), pediu que o Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) investigue a informação de que a Prefeitura do município de Jutaí, na calha do Rio Solimões, contratou, por R$ 450 mil, a dupla de artistas Zezé Di Camargo e Luciano para um show musical na próxima Festa da Sardinha, programada para julho.

“Não é possível silenciar sobre esse abuso, sobretudo num momento em que a crise que acomete o Estado e os municípios amazonenses repercute negativamente na economia de Jutaí cuja Prefeitura atrasa salários e não paga fornecedores”, discursou Belarmino da tribuna da ALEAM na manhã desta terça-feira (31).

De acordo com o parlamentar, tudo indica que, considerando as demais atrações que estarão em destaque na Festa da Sardinha, além de Zezé Di Camargo e Luciano, os gastos gerais da Prefeitura jutaiense alcancem R$ 700 mil. “Não somos contra o evento, mas, sim, contra a forma como ele está sendo organizado em um momento de grave crise. E é importante observar que a Festa da Sardinha já deixou de acontecer por falta exatamente de sardinha. É que os peixes não desceram o Solimões na hora esperada. Não sei se agora vão combinar com os peixes. Será que vão mandar buscar sardinha em Manaus ?”, desabafou o deputado.

Belarmino disse lamentar que a Prefeitura de Jutaí, com uma receita tímida, tenha optado por bancar um evento milionário, preterindo investimentos em serviços essenciais como os de saúde, indignando a população. As suas colocações foram inteiramente apoiadas por Serafim Corrêa, Bi Garcia e Platiny Soares.

“É um absurdo fazer festa com a saúde em crise”, expressou Serafim. “Em oito anos administrando Parintins, sempre tivemos a preocupação de valorizar e preferir os talentos regionais em grandes eventos”, destacou Bi Garcia. “Eu sugiro que, além do MP-AM, o Tribunal de Contas do Estado também investigue Jutaí, onde deve estar ocorrendo desvio de finalidade”, atacou Platiny.

Mario Dantas