Batalhão Ambiental da Polícia Militar realiza ‘Ação Rio Seguro’ para combater o tráfico nos rios e orlas de Manaus

By -

bpamb

O Comando de Policiamento Ambiental (CPAmb) da Policia Militar do Amazonas, por meio do Batalhão Ambiental (BPAmb), realiza, desde a última quarta-feira (12), a “Ação Rio Seguro”. A missão é executar policiamento especializado em embarcações, atuando através de medidas preventivas e/ou repressivas, a fim de garantir segurança à população local e flutuante, além de resposta rápida em caso de possíveis ocorrências.

De acordo com o comandante da operação, capitão PM Abreu, nesta quinta-feira (13), a Ação está fiscalizando embarcações de recreio e sazonal que navegam no Rio Negro vindos do diversos municípios do Amazonas e fronteiras, visando à repressão ao tráfico.

“A ‘Ação Rio Negro’ quer reprimir esses ilícitos como o tráfico de entorpecentes, de animais e armas e outros que podem ocorrer no ambiente fluvial como roubo de embarcações, bem como pessoas transportando subprodutos de origem florestal sem as licenças ambientais devidas” ressaltou o capitão.

A “Ação Rio Negro” é executada dentro da Operação Presença 22, deflagrada na última sexta-feira (7), pela Polícia Militar, e conta com um efetivo de 50 policiais militares em cada dia de atuação, operando em 5 lanchas de ataque rápido, além do apoio do Comando de Policiamento Metropolitano (CPM) e Comando de Policiamento Especializado (CPE).

A “Ação Rio Negro” foi planejada para atuar dentro de três zonas de patrulhamento. O setor oeste que compreende desde a marina do David até a praia da Ponta Negra e adjacências, setor centro, compreendendo desde o porto de São Raimundo até o porto da Panair e adjacências e o setor leste, indo do porto do Ceasa até a orla de Puraquequara.

Além das três zonas de atuação, a Ação conta com um ponto de fiscalização fixo, localizada no furo do Paracuúba, próximo ao município de Iranduba, a 27 km da capital Manaus. Participam da ação, ainda, a Capitania dos Portos e órgão estaduais e municipais que atuam na fiscalização do comércio e transporte fluvial. A Ação Rio Negro vai até sexta-feira (14).

Mario Dantas