Aumento dos combustíveis é discutida em reunião com órgãos de defesa do consumidor

By -

combustiveis-orgaos-de-defesa-do-consumidor-1Os órgãos que integram a força tarefa em defesa do consumidor no Estado do Amazonas realizaram nesta quinta-feira, 26, na sede da Ouvidoria e Proteção ao Consumidor – Procon Manaus, uma nova rodada de conversa para tratar da questão do aumento no preço dos combustíveis em Manaus.  Conforme acertado na primeira reunião realizada na última terça-feira, 24,  foram convidados a participar deste encontro representantes da Cigás, Ipem, ANP, Arsam, Reman, além de representantes dos revendedores de combustível e dos taxistas que utilizam o gás veicular.

Durante a conversa, os participantes puderam discutir melhor a questão do aumento sucessivo no preço dos combustíveis, constatado nas pesquisas semanais realizadas pela Secretaria Executiva de Proteção e Orientação ao Consumidor – Procon Amazonas e também pelo monitoramento feito em todo o país pela Agência Nacional de Petróleo – ANP, conforme explicou o assessor técnico da Agência, Vladimir Sousa Costa.  Segundo ele, algumas constatações merecem atenção por parte dos órgãos de defesa do consumidor como, por exemplo, a questão do alinhamento de preços constatado na última pesquisa, que é um dos aspectos que configuram a existência de um provável cartel dentro do segmento de comercialização de combustíveis.

combustiveis-orgaos-de-defesa-do-consumidor-2O diretor presidente do Ipem Amazonas, Márcio André Brito, falou sobre o trabalho feito pelo órgão que fiscalização o aspecto volumétrico das mercadorias, no caso, dos combustíveis  e comentou que na última ação feita pelo Ipem em 677 postos em todo o Amazonas, constatou em 86 postos a irregularidade de venda de quantidade inferior à indicada na bomba. Os postos foram autuados e multados.

Além dos valores da gasolina, outro assunto tratado na reunião foi relacionado ao preço do gás natural veicular – GNV. O diretor técnico comercial da Cigás, Clóvis Correia traçou o cenário da comercialização de gás no Estado, mais especificamente em Manaus e argumentou que esta alternativa energética poderia ser melhor aproveitada se houvesse mais interesse dos donos de postos de combustível em investirem para disponibilizarem o GNV e um maior número de carros convertidos ao gás natural.

combustiveis-orgaos-de-defesa-do-consumidor-3Alguns encaminhamentos foram propostos ao fim do encontro como a ampliação  de um canal de denúncias e informações relacionadas a combustíveis, meio já existente nos Procons do município, do estado e do Ministério Público; O compromisso feito pelo assessor da ANP no Amazonas de solicitar, via ofício, às distribuidoras de combustível , os valores pelos quais elas compram a gasolina, já que esta informação não é divulgada pela Refinaria.

Uma nova reunião deve ser agendada para a semana que vem na sede da Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Amazonas.

Roberto Brasil