Augusto Ferraz lamenta fechamento da base do Incra em Figueiredo

By -

Dep. Augusto Ferraz

Na sexta-feira (24), em pronunciamento no Pequeno Expediente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o deputado estadual Augusto Ferraz (DEM) falou sobre o fechamento da “base definitiva” do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na cidade de Presidente Figueiredo (a 107 Km de Manaus), lamentando o ocorrido e declarando sua esperança de que ela possa ser reaberta um dia.

Inaugurada em 2009, a base definitiva do Incra tinha como missão atender os assentamentos e os assentados da região de Presidente Figueiredo,  com serviços de infraestrutura, dentro do programa de reforma agrária do Governo Federal.

De acordo com Ferraz, a base do Incra “não tinha nenhuma estrutura para se manter” e estava “abandonada, sem nenhuma condição de continuar no município”.
Os assentados do Incra em Figueiredo são pequenos agricultores que produzem essencialmente mandioca, macaxeira, côco, cupuaçu, banana, laranja, pimenta, cheiro-verde, aves, peixes e flores tropicais.

Em função do fechamento da base, Ferraz apontou a falta de empenho dos gestores em desenvolver o agronegócio. “Não tem agronegócio no Amazonas porque não tem estradas e nem gestores compromissados com o desenvolvimento do Amazonas, mas compromissados com interesses próprios. Não temos gestores de qualidade nas secretarias, são poucos os que têm compromisso com o desenvolvimento do estado”, afirmou.

O deputado espera que a nomeação do novo superintendente do Incra, engenheiro Sandro Maia, a base de Presidente Figueiredo possa ser reativada em breve. “Tenho certeza de que o cenário do Incra vai começar a mudar, com a reabertura da base no município”, afirmou.

Roberto Brasil