Audiência Pública para delimitar competências de instituições que representam os corretores de imóveis

By -

vilma2Da Redacão – Foi realizada nessa, na Câmara Municipal de Manaus (CMM), uma Audiência Pública para esclarecer à classe dos corretores, sobre as competências das instituições: Sindicato dos Corretores de Imóveis do Amazonas (Sindimoveis AM) e Conselho Regional de Corretores de Imóveis CRECI 18ª Região AM/RR, a audiência, iniciativa da vereadora Vilma Queiroz (PROS).

A audiência foi presidida pelo representante da Comissão de Turismo, Indústria e Comércio, o vereador, Junior Ribeiro (PTN), junto à vereadora Vilma Queiroz e teve como objetivo conhecer e debater as competências e atribuições das entidades representativas dos corretores, assim como a pertinência da contribuição sindical e anuidade paga por seus membros.

O Presidente da Confederação Nacional dos Profissionais Liberais (CNPL), e que representou o Sindicato dos Corretores de Imóveis do Amazonas (Sindimóveis), Carlos Alberto Schimitz de Azevedo, quem agradeceu a sensibilidade da vereadora Vilma Queiroz em propiciar o debate em torno aos interesses da categoria indicou que os corretores são profissionais que dão qualidade e segurança, aportando desta forma ao crescimento de Manaus.

O representante do Sindimoveis, explicou que a união da categoria e a luta pelas conquistas dependem de cada corretor e seu envolvimento no trabalho desta entidade. “A luta pelo espaço no mercado, a luta por melhores condições depende de cada corretor, pois todos juntos iremos defender estes interesses dentro o Sindimóveis”. Explicou ainda que a contribuição refere-se a benefícios e convênios estabelecidos para este trabalhador, a contribuição associativa, a contribuição sindical, além de destinarem para a Federação, Confederação e o Ministério de Trabalho, a fim de assegurar o seguro desemprego.

Zilmara Alencar

A consultora jurídica do CNPL, Dra. Zilmara Alencar, esclareceu sobre as atribuições das entidades sindicais e a representação dos afiliados, a defesa dos interesses da coletividade. Explicou a importância dos aportes, a legalidade, fonte de custeio dos sindicatos e destacou o Fundo de amparo aos trabalhadores.

Representantes das entidades e corretores lamentaram a ausência do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI), na audiência pública para explicar o alcance e objetivo da representatividade, assim como o critério da taxa cobrada anualmente (500,00) e o trabalho que desenvolvem para beneficio desta categoria.

 

vilma queiroz

O Corretor de Imóveis, Carlos Célio Marques, convocou a unidade da categoria para melhorar as condições e explicou que a filiação nos sindicatos não deveria ser obrigatória, no entanto sem este aporte ela não tem representatividade em defesa dos seus interesses, agradeceu a iniciativa do debate e disse “nos últimos anos estivemos à deriva, passamos por um ‘boom’ imobiliário, onde varias pessoas se integraram no mercado sem capacitação e penso que devemos caminhar juntos”.
A Corretora de imóveis, Márcia Cohen, destacou o trabalho das mulheres que também se preocupam em questões sociais como a campanha de saúde Outubro Rosa. A representante da União Geral dos Trabalhadores, Pedrinha Lasmar, também chamou a atenção para participar desta campanha e do Novembro Azul, para realizar um trabalho de prevenção de doenças mortais como o câncer de mama e de útero nas mulheres.

O corretor de imóveis, Daniel Aragão, também convocou a participação, cada vez maior das atividades do Sindimóveis e disse que a casa do corretor está aberta de segunda a sábado para todos.

A vereadora Vilma Queiroz agradeceu a participação dos representantes das entidades da categoria e comprometeu-se a enviar os questionamentos ao Creci, além de continuar o debate com esta categoria, a fim de chegar a consensos em beneficio dos corretores de imóveis de Manaus.//(Mercedes Guzmán)

Mario Dantas