Audiência Pública discute implantação de ciclovia na AM 070

By -

Trânsito e Mobilidade

A implantação de uma ciclovia ao longo da rodovia AM-070 (Manoel Urbano), que liga Manaus a Manacapuru (distante 68 km de Manaus), foi o tema de uma audiência pública realizada nsexta-feira (29), pelas Comissões de Esporte e Lazer e de Transporte, Trânsito e Mobilidade da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam). De iniciativa dos deputados estaduais Augusto Ferraz (DEM) e Wanderley Dallas (PMDB), que presidem, respectivamente, as comissões supracitadas, a reunião contou com representantes do poder público e da sociedade civil.

Segundo Ferraz, a criação de uma ciclovia ao longo da rodovia estadual se faz necessária não só para a prática de esporte pelos adeptos do ciclismo, mas também para garantir o deslocamento seguro dos moradores das imediações da via, que costumam utilizar a bicicleta como meio de transporte diariamente. “Verificamos a grande quantidade de moradores que utilizam a bicicleta para se deslocar para o trabalho e precisam fazer isso em segurança. Temos que trabalhar a questão esportiva e também garantir o ir e vir da população”, contou.

O presidente da Comissão de Esporte e Lazer também disse ser contraditório o fato de o Amazonas ser o terceiro maior produtor de bicicletas do País, mas contar com apenas seis quilômetros de ciclovias. “Isso é inadmissível. No Rio de Janeiro, por exemplo, temos 440 quilômetros de ciclovias ou ciclovias”, comparou Ferraz.

Membro da Comissão de Esporte e Lazer, a deputada estadual Alessandra Campêlo (PMDB), defendeu a urgência na implantação da ciclovia, lembrando os acidentes ocorridos na rodovia que envolveram ciclistas. “Corre perigo tanto quem faz o uso da bicicleta para se locomover como meio de transporte como quem usa por esporte e eu acho que é algo que praticamente não tem custo, então é uma questão de decisão política”, afirmou.

Na avaliação do Diretor Técnico do Departamento de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Ednilson César, a implantação de uma ciclovia na AM-070 é possível e necessária, visto a tendência mundial de substituição dos automóveis por outros meios de transporte mais econômicos e menos poluentes. “Fazendo as alterações no projeto, é possível tanto a ciclovia quanto a ciclofaixa, sendo que a primeira é mais segura para os ciclistas”, afirmou.

Representando a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), a engenheira Ana Lúcia Sampaio explicou que o projeto de duplicação da rodovia estadual (que já está em andamento) não contempla a criação de uma ciclovia, mas que essa é uma possibilidade a ser estudada pelo órgão.

“Vai se estudar a viabilidade de ser inserido no projeto. Na parte já duplicada, temos que estudar as laterais, a parte dos acostamentos, que é uma situação primordial dentro de uma rodovia, assim como levar em conta a questão do tráfego, que cresceu em função da ponte (do Rio Negro)”, disse.

Após os debates, dois direcionamentos foram acolhidos pelos presentes: a elaboração de um Projeto de Lei que determine a previsão de ciclovias nas vias que forem construídas ou reformadas; e a formação de um grupo de trabalho que irá apresentar um estudo ao Governador do Estado, José Melo (PROS), sobre a quantidade de pessoas que utilizam bicicletas para se deslocarem diariamente ao local de trabalho.

 

Mario Dantas