Atentado mata um e deixa vários feridos em Barcelona, diz polícia

By -

Uma van atropelou um grupo de pessoas no coração de Barcelona nesta quinta-feira, e a mídia espanhola disse que ao menos 13 pessoas foram mortas, em um incidente que a polícia disse estar tratando como um ataque terrorista.

O número de mortos foi relatado pela rádio Cadena Ser, citando fontes da polícia. Até o momento a polícia confirmou uma pessoa morta e 32 feridas, sendo 10 em estado grave, e disse estar procurando o motorista da van.

O jornal espanhol El Periódico disse que dois homens armados estavam escondidos em um bar no centro de Barcelona, e relatou troca de tiros na região, mas não citou sua fonte de informação.

Não estava claro, de imediato, se os dois incidentes tinham relação.

Uma fonte familiarizada com as primeiras avaliações do governo dos Estados Unidos sobre o incidente disse que aparentemente se trata de terrorismo, e uma porta-voz da Casa Branca afirmou que o presidente Donald Trump está sendo mantido informado da situação.

A mídia local disse que a van acelerou em zigue-zague pela famosa avenida Las Ramblas, coração turístico da cidade.

“Ouvi gritos e uma batida e então só vi a multidão correndo e essa van passando pelo meio das Ramblas, e soube imediatamente que era um ataque terrorista ou algo do tipo”, disse a testemunha Tom Gueller à emissora britânica BBC.

“Não estava reduzindo. Estava simplesmente indo em frente pelo meio da multidão no meio das Ramblas”.

Imagens de telefones celulares divulgadas no Twitter mostraram vários corpos estendidos pelas Ramblas, alguns sem movimento. Equipes de socorro e transeuntes estavam ajudando algumas vítimas.

Ao redor das vítimas e dos socorristas, o boulevard estava deserto.

“Vimos uma van branca atropelar as pessoas. Vimos pessoas voando por causa da batida, também vimos três ciclistas voando”, disse Ellen Vercamm, de férias em Barcelona, ao jornal El País.

O El País disse que o motorista do veículo fugiu a pé, após atropelar dezenas de pessoas.

O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, afirmou no Twitter que está em contato com autoridades depois do incidente.

Embora detalhes completos sobre o incidente ainda não estejam disponíveis, desde julho de 2016 veículos têm sido usados para atropelar multidões em uma série de ataques militantes na Europa, deixando bem mais de 100 mortos em Nice, Berlim, Londres e Estocolmo.

Nas últimas semanas, pichações com ameaças contra turistas apareceram em Barcelona, que atrai ao menos 11 milhões de visitantes por ano.

Reuters

Roberto Brasil