Atenção prefeitos, mirem-se no exemplo do prefeito de Uricurituba

By -

PEDRO AMORIM URUCURITUBA 01

Na contramão de mais de 30% de prefeitos do interior que decretaram situação de emergência, calamidade ou anormalidade pública, o prefeito Pedro Amorim (PR) e o vice, Renaldo Serrão (PDT) novos administradores da cidade de Urucurituba, no médio Amazonas, decidiram não utilizar esse artifício e arregaçam as mangas no trabalho sereno. 

A prática de estado de emergência, que dura até 180 dias, está sendo condenada e vigiada pelos órgãos fiscalizadores do Estado. “A situação é complicada. A cidade estava suja de lixo por toda a parte, mato, tinha apenas dois médicos, muito professores de ensino superior não estavam recebendo o que deviam. A folha de pagamento está inchada. Mas reunimos e decidimos não fazer esse instrumento de calamidade. Administrador bom é aquele que enfrenta os problemas”, diz o vice-prefeito Renaldo ao ser indagado pelo BLOGdaFLORESTA.

Renaldo está em Manaus e procurou vários deputados estaduais na ALEAM, entre esses Tony Medeiros (PSL) em busca de apoio. Na capital, ele conseguiu contratar mais cinco médicos para a cidade pagando entre R$13 a 17 mil. “Vamos agora ir em busca de enfermeiras para levar ao Distrito de Itapeaçu. A folha de pagamento estava em R$900 mil e com a revisão ficará em R$ 600 mil. Queremos um pouco de paciente”, anuncia Serrão. /// Hudson Lima.

Redação