Ateliê 23 aborda fanatismo religioso na peça “Oração”

By -

peça-oraçao-01A morte e o fanatismo religioso são os ingredientes levados ao palco pela companhia Ateliê 23, no espetáculo “Oração”, terceira peça da “Trilogia Arrabal”, que integra o projeto “Afetos Absurdos”. Em cartaz hoje, 18, e amanhã, 19, no Teatro Luiz Cabral, na zona Leste, a peça traz os conflitos de um casal em busca da salvação. Em apresentações duplas, às 18h30 e 19h30, “Oração” tem entrada gratuita.

peça-oraçao-02A peça, que tem o apoio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Evento (Manauscult), conta a história de um casal que, após matar seu filho, busca, através da bíblia, seguir pelo caminho do bem. “Porém, eles tentam se tornar pessoas boas interpretando as palavras da bíblia à maneira deles, dando o direcionamento que acham que tem que dar, vivendo o fanatismo religioso”, explicou Eric Lima, que interpreta o marido da relação.

peça-oraçao-03Sob direção de Taciano Soares, “Oração” traz a atriz Larissa Rufino na pele da esposa. “Esteticamente a peça possui um cenário primitivo sendo contrastado pelo figurino dos personagens. Nessa releitura, ‘Oração’ retrata um casal que antecede Adão e Eva, essa é a questão, os que vieram antes do Paraíso”, ressaltou Eric, destacando que o figurino e a maquiagem da peça correram a premiações no Festival de Teatro do Amazonas.

Outro destaque do espetáculo é a trilha sonora, feita ao vivo pelo músico Ediel Castro que, durante a peça, utiliza apenas um violão. “Ele criou a trilha toda apenas com um violão, e ele o usa das mais diferentes formas durante a peça”, comentou Eric.

peça-oraçao-05Conexões Culturais

O projeto “Afetos Absurdos” foi contemplado pelo edital Conexões Culturais 2015, da Manauscult. Para o diretor-presidente do órgão, Bernardo Monteiro de Paula, os editais possuem um papel fundamental para aproximar as produções locais do público. “A possibilidade de termos peças como essa encenadas, de extrema qualidade, que revelam e valorizam o talento dos nossos artistas, com acesso gratuito para a população, é gratificante, não só na visão de gestor público, mas também de cidadão”, afirmou.

Além de “Oração”, integram ainda “Trilogia Arrabal” os espetáculos “O Arquiteto e o Imperador de Assíria”.

Roberto Brasil