Associação de Avicultura lança Selo Oficial de identificação de ovos

By -

DSC_0689

Nesta terça feira (07), no Restaurante Papagaio’s, Conjunto El Dorado, zona Centro-Sul de Manaus, a Associação Amazonense de Avicultura (AAMA) lançou o Selo Oficial de identificação dos ovos produzidos no Amazonas. Participaram os representantes da DARF, da FAEA, o Secretario da Sepror, avicultores e convidados.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Estado do Amazonas é o primeiro, da Região Norte do Brasil, em Avicultura de Postura. Sua produção gera 5 mil empregos diretos e o dobro de indiretos. O setor faturou no ano passado R$ 220 milhões e produz, diariamente, 2,2 milhões de ovos. Para este ano a projeção da diretoria da AAMA é que se possa faturar R$ 250 milhões. Atualmente, cerca de 80 granjas abastecem o mercado local.

A produção de ovos de galinhas no AM constitui durante o ano, a fonte de alimento saudável de menor custo para o consumidor, inclusive nos períodos de safra do peixe, o ovo ainda é o alimento mais barato.

DSC_0672

Segundo o presidente da Associação Amazonense de Avicultores (AAMA), Milton Sakamoto, “o Selo Oficial de

identificação de ovos vai possibilitar aos consumidores identificar a procedência dos ovos, o que deve promover a valorização do produto regional, que chega fresquinho na mesa das famílias”. Explicou ainda que na atualidade, se trabalha com mais de dois milhões de aves e o grande dilema é o grão ou ração que são comprados ao estado de Mato Grosso, dificuldade que foi apresentada ao Secretario Estadual de Produção Rural, para que o Governo promova um incentivo e melhore o setor e diminua os custos.

O consumidor deve procurar a qualidade

DSC_0708

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas, Muniz Lorenço, também concorda que uma das dificuldades seja o grão ou ração para as aves, quando estas não são produzidos na região e dependem da compra nos outros estados. “Vamos reafirmar o pedido ao Secretario da Sepror para elaborar um programa de fomento à produção de milho para não depender de outros estados, situação que complica o avicultor. Estamos pleiteando com o governo federal para atender à demanda destes produtores”, salientou e explicou que a expectativa é que o Governo do Estado possa dar um incentivo à produção de milho no Amazonas, pois já se conta com tecnologia, tanto para a várzea quanto em terra firme.

O presidente da Darf, Sergio Muniz salientou o selo como diferencial de outros ovos que garante a qualidade, chegando mais rápido na mesa do consumidor, o ovo como ser vivo, quanto mais fresco chegar na mesa das pessoas é melhor, muito mais quando é produzido na região. Reconheceu que a questão do acesso ao milho para aves é mais um gargalho.

DSC_0795

Na oportunidade, o Secretário Estadual de Produção Rural, Sidney Leite destacou o trabalho dos avicultores e comprometeu-se a divulgar o selo de qualidade dos ovos produzidos no estado do Amazonas. (Mercedes Guzmán-Fotos Áida Fernandes))

Mario Dantas