Assembleia do Tocantins rejeita título de cidadão a Temer

By -

O presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, Mauro Carlesse (PHS), retirou de pauta a proposta do deputado Valdemar Júnior (PMDB) que propõe o título de cidadão tocantinense a Michel Temer. 

Contrário à honraria, o deputado petista José Roberto Forzani (PT) disse que a medida é “degradante para o Estado e para Assembleia. “Um homem que comprou 251 votos por R$ 32 milhões para se manter no poder, levou 6 milhões e meio de pessoas para o mapa da fome, entregou a riqueza do Brasil e reduziu o salário mínimo… Esse homem tinha que receber era um título de repúdio, seria o mais coerente diante do que ele faz com o nosso país. Não só voto contrário como espero que nunca seja entregue”, criticou Forzani, segundo o T1 Notícias.

Também contra o PL, o deputado José Bonifácio (PR) avaliou a baixa popularidade do presidente. “Na estrutura que este país se encontra eu não acho viável dar um título de cidadão tocantinense a um presidente que não tem nem 3% de aprovação. Não é porque ele é do PMDB, não, é porque ele não merece. O povo brasileiro está repudiando e nós vamos conceder título a ele?”, questionou Bonifácio. Wanderley Barbosa (SD) também se opôs sob a justificativa de não ver importância no assunto para o Tocantins.

Na mesma sessão, foram concedidos títulos de cidadania tocantinense ao ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, ex-governador do Estado Moisés Avelino e deputado federal pelo Estado de Alagoas, Maurício Lessa (PR-AL). As propostas são de autoria de Olyntho Neto (PSDB) e Valdemar Júnior (PMDB), respectivamente.

Roberto Brasil