Artur Neto vai à Brasília para reforçar cobrança de recursos federais prometidos

By -
"Vamos reunir o máximo de forças possíveis para que nossa cidade seja tratada como merece", disse Artur Neto

“Vamos reunir o máximo de forças possíveis para que nossa cidade seja tratada como merece”, disse Artur Neto

O prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto, esteve em Brasília nesta terça-feira (28), para tratar de assuntos relacionados ao poder executivo municipal. De acordo com o prefeito, a partir do ano que vem serão intensificadas viagens à capital federal em busca dos recursos que têm sido represados, mesmo após terem sido prometidos pela presidente Dilma Rousseff.

“Estive em Brasília porque agora vamos cobrar com mais força ainda os recursos prometidos a Manaus. Temos obras, como o resgate do Centro Histórico, que não saiu em 2013, porque o dinheiro prometido nunca chegou. Vamos reunir o máximo de forças possíveis para que nossa cidade seja tratada como merece e para isso, conto com os parlamentares”, disse o prefeito.

A representação de Manaus, que antes funcionava em uma pequena sala no Setor Comercial Norte, agora passa a ser gerida em uma casa no setor Lago Sul. O espaço conta com uma sala de reunião, que poderá ser usada em futuros encontros. “Viremos mais a Brasília e para isso teremos uma estrutura melhor. É importante mostrar que Manaus é forte na capital do País. Visitei a nossa nova representação e tenho certeza de que estamos bem organizados com 18 funcionários. Mudamos de endereço, mas não aumentamos os custos”, assinalou Artur Neto.

artur-neto-em-brasilia02Durante a tarde, o prefeito foi ao Senado, onde encontrou o senador José Agripino, presidente nacional do DEM, que se colocou à disposição para fazer frente junto aos pleitos de Manaus. A reunião aconteceu na sala do parlamentar eleito pelo Rio Grande do Norte. “É uma honra receber o prefeito de Manaus. Eu estarei ao lado dele, sempre que for preciso”, disse Agripino.

Nas próximas visitas o prefeito pretende ir à Secretaria do Tesouro Nacional. Ele quer mais explicações sobre os motivos pelos quais os recursos estão emperrados na Casa.

“Estamos criando as bases e nos fortalecendo para fazer mais pressão. Conheço o Senado como a palma da minha mão e vou levar 10, 20 senadores à Secretaria do Tesouro Nacional para arrancar o dinheiro de Manaus das mãos de quem quer que seja o responsável por esses atravancos. A cidade não pode continuar abandonada aos próprios recursos. Tenho certeza de que os deputados, senadores e governo do Amazonas estarão ao meu lado nesta luta”, disparou.

Nesta quarta-feira, 29, o prefeito despacha normalmente em Manaus.

Roberto Brasil