Artur Neto se reúne com ministro da Saúde para buscar alternativa para os municípios

By -
"Conversamos para encontrar uma saída para o aumento de repasses", destacou Artur Neto

“Conversamos para encontrar uma saída para o aumento de repasses”, destacou Artur Neto

Posicionando-se claramente contra a criação de um novo imposto para financiar a saúde, aos moldes do antigo imposto de Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), que ajudou a derrubar no Senado, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, participou em Brasília, nessa terça-feira, 1º, de uma reunião com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, acompanhado de integrantes da Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

A proposta do encontro era buscar uma forma de resolver o desequilíbrio entre gastos municipais com a saúde e os repasses do governo federal. “Tivemos uma boa conversa de onde surgiu a ideia de se montar uma mesa interfederativa para que possamos encontrar uma solução para o financiamento da saúde, que seja boa para todos os lados”, disse Arthur.

O prefeito explicou que entre 2012 e 2013, os municípios aumentaram sua participação com gasto público em saúde de 21,2% para 28,9%, e no mesmo período, a União retraiu sua participação de 58,6% para 45,8%.

artur-neto-e-ministro-da-saude-01“Conversamos para encontrar uma saída para o aumento de repasses, uma vez que os recursos diminuíram, e há muito tempo não acompanham o crescimento dos serviços de saúde oferecidos pelo nosso município”, destacou.

CPMF – Durante o encontro, o prefeito lembrou que quando senador foi um dos responsáveis por derrubar o imposto de Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), e disse que a reprovação tanto de oposição quanto da situação a uma possível volta do tributo prova que isso é coisa do passado.

“Não poderíamos concordar com a volta da CPMF, que encarecia todos os produtos porque incidia sobre todas as etapas do processo produtivo. Concordamos que era assunto encerrado e concordamos mais ainda que é preciso encontrar outra saída longe desse tipo de contribuição (CPMF), para resolvermos o problema”, contou o prefeito.

A comissão de prefeitos da FNP que participou da reunião teve a presença também dos prefeitos Manguito Vilela, de Aparecida de Goiânia (Go), Márcio Lacerda, Belo Horizonte e Arthur Virgílio Neto de Manaus.

Roberto Brasil