Arthur quer ampliar programa de arborização e criar centro de mudas

By -

dsc_9673

Em seis meses foram plantados nas ruas da cidade dez mil mudas de plantas de várias espécies. O trabalho do projeto ‘Arboriza Manaus’ é modelo para que Artur Neto e Marcos Rotta tracem metas e um plano de governo ainda mais ousado de recomposição arbórea, além da criação da construção de um Centro de Produção de Mudas. De acordo com o prefeito, é um trabalho a longo prazo, mas que já começa a ter resultados.

O projeto Arboriza Manaus foi criado para recompor a vegetação nos espaços públicos de Manaus, como praças, passeios públicos e canteiros centrais. O trabalho estava previsto para ser finalizado até o fim do ano, mas a meta foi atingida neste mês de setembro. Foram utilizadas mudas de pau pretinho, jutairanas, patas de vaca e ipês, que hoje já compõem a avenida Djalma Batista, exemplo do bom manejo da atual gestão e que atualmente colore a cidade.

 “É um trabalho lento. Não basta apenas plantar. Temos que cuidar para garantir que as plantas cresçam e floresçam. Segundo o IBGE, em 2010 Manaus tinha apenas 25% de cobertura vegetal. Acreditamos que já conseguimos melhorar este índice, mas ao final do próximo governo posso garantir que nossa cidade já estará mais verde. Quem passa pela Djalma Batista já tem esta impressão. Foi um trabalho iniciado em 2012. Nós demos prosseguimento com o manejo. Não basta plantar, é preciso cuidar. Está muito bonito o cenário”, afirma Artur Neto.

Para garantir o sucesso do Arboriza Manaus, o plano de governo traz como meta a construção de um Centro de Produção de Mudas, em área de 1 hectare, que terá como finalidade atender a demanda de arborização, paisagismo e doação de mudas na cidade, com vistas ao incremento da arborização e embelezamento urbano. Manaus já experimenta um crescimento no número de mudas produzidas, distribuídas e plantadas, daí a necessidade de possuir um centro que possa funcionar também como um local de visitação e atividades educativas para a população.

“Duas áreas já são apontadas como possíveis localizações para o novo centro: o Parque Municipal do Mindu, no Parque Dez, e uma grande área no Tarumã. Vamos trabalhar para consolidar este local. Manaus merece. O projeto busca dotar a Semmas de infraestrutura de produção de mudas, com a construção de sede administrativa e contratação de mais profissionais do setor”, afirma o candidato a vice-prefeito, Marcos Rotta.

Ao invés de 58 áreas definidas, o Arboriza Manaus chegou a 61 logradouros, entre canteiros centrais e passeios públicos, o que permitirá vislumbrar num futuro próximo corredores viários arborizados na cidade. O trabalho de plantio continuará até o final do ano com ações nas avenidas Constantino Nery, Telmário Pinto, Jacira Reis, do Turismo, do Futuro, Santos Dumont, Álvaro Maia e a Praça de Nossa Senhora de Nazaré.

Mario Dantas