Arthur aposta em novos empreendedores para fortalecer a economia

By -

dsc_6825

O candidato à reeleição, Arthur Neto, da coligação Por Uma Só Manaus, anunciou na tarde desta sexta-feira, 23, que vai implantar o projeto Minha Primeira Empresas, que tem como meta capacitar, dar crédito e acompanhar jovens empreendedores em seus novos negócios. O projeto prevê o levantamento do perfil do empreendedor, cursos de planejamento, gestão inovadora, marketing de vendas, finanças e planos de negócios e, na etapa seguinte, financiamento de até R$ 25 mil reais para que o jovem monte a sua empresa.

A proposta foi apresentada ao Clube de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDLM) – entidade que representa 7 mil lojas do município com, aproximadamente, 4 mil associados – durante encontro-almoço promovido com o candidato, onde ele teve 1h30m para falar suas propostas e ser sabatinado pelos empresários. “Pretendemos estimular os jovens a abrir seu próprio negócio, diferindo muito da lógica do primeiro emprego e do menor aprendiz. Queremos jovens empreendedores, dispostos a entrar e se posicionar no mercado”, afirmou.

O programa foi desenvolvido em parceria com a Associação de Jovens Empresários de Goiás, onde o programa já está sendo executado, com treinamento de mais de 4 mil jovens e 300 novas empresas criadas. O programa é destinado a jovens a partir de 16 anos, residentes em Manaus, com disponibilidade para frequentar os cursos de capacitação oferecidos e finalistas de nível médio, graduandos em cursos ligados à gestão empresarial e empresários não formalizados, entre outros.

O Minha Primeira Empresa é um dos projetos do candidato para estimular a economia e enfrentar “os anos difíceis” de 2017 e 2018. Segundo o prefeito, o cenário econômico em 2016, bastante desfavorável com queda de faturamento do polo industrial e taxa de desemprego virando a casa dos 15% neste ano, deverá melhorar um pouquinho no próximo ano e mais um pouquinho em 2018, mas sem a menor possibilidade de recuperar a pujança de anos anteriores.

Arthur voltou a defender a adoção de medidas para estimular economias complementares à Zona Franca de Manaus, como por exemplo, o Polo de Biotecnologia. “Manaus, hoje, depende 79% da economia conduzida por um único modelo. Precisamos olhar o futuro”, afirmou. Arthur disse que se sentia feliz de ter sido ele a enfrentar esse período de crise na condução da cidade. “Nas mãos de outro não muito experiente Manaus poderia ter virado do avesso, porque é preciso ter coragem para tomar medidas que, muitas vezes, são impopulares. Na minha gestão, estamos enfrentando essa crise, construindo”, disse.

Um dos pontos mais debatidos entre o candidato e empresários foi a Cidade Inteligente. Ralf Assayag, presidente do CDLM, elogiou a atual administração por ter mantido um diálogo aberto com o setor na busca de soluções para a desburocratização de vários serviços. O órgão tem assento no Comitê Municipal de Desburocratização e apresentou várias sugestões que hoje já estão sendo aplicadas. “Foi um esforço conjunto nesses últimos anos e esse trabalho precisa ter continuidade”, disse Assayag.

Saúde e Educação

Durante o encontro, o prefeito e candidato à reeleição falou ainda sobre os avanços na saúde e na educação, citando a Revista Exame que trouxe, nesta semana, uma matéria de capa falando sobre como Manaus, mesmo em momento de crise, foi a que mais cresceu no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), subindo para o 11º lugar em nível nacional. Na saúde, o ano será fechado com cobertura de mais de 60% na atenção básica.

Mario Dantas