Armando do Valle o “homem dos Deltas” reaparece no Caprichoso em 2015

By -
Armando

Armando do Valle

“O Armando mandou um recado para vocês: Vocês estão de nariz empinados. Pensam que já ganharam o Festival? Não ganharam nada. Tem de cumprir tudo”. A frase, segundo uma fonte do site é do teatrólogo Chico Cardoso. Ele estava repassando um recado ao advogado Márcio Azedo, integrante da equipe de escolha do grupo do júri do Azul e Branco e sobrinho do presidente Joilto Azedo.

O dono do recado é Armando do Valle. Velho conhecido, ou melhor, “odiado” conhecido por inúmeras diretorias e a torcida do Caprichoso. Motivo? Desde 1999 cada vitória por grande diferença de ponto em cima do Caprichoso é dada a equipe Deltas, criada por Armando do Valle e que seria responsável por aliciamento de jurados para manipular o resultado dos festivais.

Quando no festival de 2002 o Garantido buscava o penta campeonato, o juiz Hugo Levy (que foi vice-presidente do Caprichoso), o músico Neil Armstrong e o ex-apresentador e levantador de toadas Arlindo Junior do Azul fizeram a composição da toada ‘Boi de Lata’. A letra denunciava uma possível manipulação feita nos bastidores por Armando do Valle “…Não me fale em tetra, não me fale em penta, o povo sabes como ganha e ninguém aguenta Armando não!..”, dizia o refrão da música.

Os anos passaram e sempre do Valle apareceu como algoz do Azul e Branco. Ano passado, o grupo apoiado por Armando do Valle saiu derrotado na eleição do Garantido. Dessa forma ele foi exilado das negociações, seja de patrocinadores, governo, mídia e marketing do Vermelho e Branco.

Mas, segundo um X-9 do Caprichoso, desde o mês de junho desse ano Armando do Valle presta serviços ao Azul e Branco. A ida de Armando foi avaliada e defendida pelo teatrólogo Chico Cardoso. Para começar a logística em busca de jurados Armando pediu a quantia de R4 30.000,00 (trinta mil reais), mas o montante do “serviço apalavriado” é de 90 mil reais.  Armando sempre mantém contato para Chico Cardoso cobrar o advogado Márcio Azedo a pagar o restante. “Dias desses o Chico e o Armando falaram para o Márcio não aceitar o ex-presidente Dodozinho Carvalho e o juiz Luís Neto na comissão de escolha dos jurados, pois o Dodozinho e o juiz não iriam participar de nenhuma tramoia. Eles foram mesmo substituídos”, relatou a fonte. Ao pedir anonimato, salienta que os Deltas já foram banidos do Garantido, pois ao agirem nos bastidores, prejudicam a imagem do Festival e não podem criar mais raiz no Caprichoso. “Penso que é desespero do Márcio Azedo. Ele já falou que isso também tem haver com a sobrevivência política da família Azedo em Parintins. Não tenho certeza e nunca ouvir nada sobre o envolvimento do presidente Joilto ou do vice Rossy nessa enrolada. Até porque o Chico Cardoso critica bastante o Rossy por ele está viajando para outras cidades. Mas esse grupo do Armando não pode ganhar espaço aqui”, comentou.

Nesses últimos dias o “pessoal” de Armando do Valle entrou em campo e seguiu viagem para os estados de Alagoas e Goiás. Em Alagoas quem desembarcou foi o Delta conhecido Deninho Gama. “Sempre falam que um dos alvos serão as duas novas itens do Garantido (Isabele Nogueira, Rainha do Folclore e Daniela Tapajós, Porta Estandarte) e mais o Israel Paulain que se lasque, para que Chico mostre que melhorou o Júnior Paulain. Alguns Deltas não quiseram participar do jogo, pois estão mesmo torcendo para o Garantido, mas outros mais ligados ao Armando embarcaram no projeto”, relatou a fonte.

O advogado Márcio Azedo é sempre pressionado a cumprir do acordo, sempre como emissário Chico Cardoso. Mas há alguns dias o advogado pediu mais tempo, pois o Boi Azul estava sem dinheiro até para pagar camisas. “O Caprichoso tinha um projeto e foi sugerido a mudança depois que o Chico teve umas informações. O projeto primeiro era do Zandonaide Bastos (Membro do Conselho de Artes), mas para confrontar direto com o Garantido foi mudado. Eles vão atuar para limar o Zandonaide”, diz.

A reportagem obteve informação de que há menos de dez dias num encontro em Manaus, o presidente Adelson Albuquerque do Garantido relatou haver indícios de falcatrua envolvendo setores do Caprichoso, ao próprio presidente Joilto Azedo. O presidente do Azul e Branco teria tranquilizado Adelson e citado também o fato da diretoria do Garantido haver se reaproximado da empresária Ana Paula Perrone. A empresária é ligada ao grupo do ex-presidente Telo Pinto e a Armando do Valle. A conversa entre os dois atuais dirigentes, diz a fonte, não prosseguiu mais.

A fonte revela que uma investigação do Ministério Público, Polícia Civil e os órgãos de Segurança do Estado através de quebra de sigilos bancários, sigilos telefônicos e até outras pessoas presentes na roda de conversa entre Armando e Chico, depois Chico e Márcio podem comprovar os fatos mencionados. “O Adelson avisou ao Joilto apenas a outra parte entre o Chico e um artista do Garantido, que pegava informações na equipe do Ito Texeira, mas essa envolvendo o Armando que é a maior não foi colocado. Não sei dizer se um ou o outro dirigente sabe disso. Mas o sobrinho do presidente Joilto sabe”, finalizou.

Armando nega tudo

O empresário Armando do Valle atendeu a reportagem do site e disse que não tem nada de participação em plano para aliciar e forma blocos de jurados visando manipular o festival de 2015 a favor do Caprichoso.

Ele está na cidade de Campinas no interior do estado de São Paulo desde terça-feira, 23 de junho, e não disse se estava a negócios ou a passeio junto à família. “Larguem do meu pé. Quero que os dois se matem (Joilto e Adelson), se explodam ou se fodam… Esse pessoal X-9 que repassou isso para vocês deve ser uma pessoa frouxa que não vem a público mostrar a cara. Se eu tivesse preferência talvez assumisse que gostasse de um e de outro. Não tenho nada a haver”, disparou ao telefone.

Indagado se tem mantido ligações telefônicas ou encontro com o teatrólogo do Caprichoso Chico Cardoso, Armando disse apenas que está muito gripado e com febre, mas tem uma história no Garantido e na sexta-feira estará no Camarote da Acrítica para assistir ao Festival.  “Estaria já na sexta-feira ai em Parintins no Camarote a convite do Dissica”.

Advogado não vai tratar do tema

O advogado Márcio Azedo ao atender a reportagem disse está muito ocupado no estado de Alagoas e não quer saber sobre o assunto e nem vai se pronunciar. “Não vou me manifestar agora. Num outro momento posso me inteirar desse assunto, não me repasse nada, por favor. Estou atuando na escolha dos jurados. Num outro momento eu falo”, comentou ao telefone Márcio.

Chico em mais um caso

A reportagem manteve contato para os dois números de aparelhos celulares de Chico Cardoso 992xx99xx e 9xx01xx71, mas não completava as chamadas.

Na última terça-feira (23) Chico Cardoso já foi notícia ao ser denunciado na Delegacia de Polícia Civil por estar tentando negociar, segundo a denúncia do Departamento Jurídico do Garantido, e pagar a um artista de galpão, informações da apresentação de arena. Sobre esse tema em contato com jornalistas Chico disse que é tentativa de desestabilizar ele dentro do Caprichoso.

A reportagem não conseguiu contato com o presidente do Caprichoso Joilto Azedo e nem no telefone do presidente do Garantido Adelson Albuquerque. Nesta quinta-feira 25 de junho haverá a coletiva de imprensa do Caprichoso e depois o sorteio da ordem de apresentação do festival. \\\ Hudson Lima 

Mario Dantas