Aplicativo ‘Governo na Palma da Mão’ tem seu protótipo finalizado

By -
Estamos investindo nesse caminho e já colhendo bons frutos, destacou José Melo

Estamos investindo nesse caminho e já colhendo bons frutos, destacou José Melo

Matrículas para escolas públicas do Amazonas e um sistema de alertas de multas no trânsito, vencimento de licenciamento de veículos e habilitação estarão disponíveis no celular a partir de dezembro. Novidade na área de mobilidade planejada pelo Governo do Amazonas, o aplicativo “Governo na Palma da Mão” teve seu protótipo apresentado ao governador José Melo nesta segunda-feira, 29 de agosto. A ferramenta é desenvolvida pela Empresa Processamento de Dados do Amazonas (Prodam).

O novo sistema vai reunir serviços na área de educação, saúde, arrecadação tributária, trânsito e segurança pública. Além da matrícula para ingresso nas escolas públicas, o sistema do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) será o primeiro a ser incorporado. Entre as novidades, a possibilidade de pagamento de impostos e um sistema de alertas de multas e vencimento de licenciamento e habilitação, serão os primeiros disponibilizados na fase inicial.

governo-na-palma-da-mao-jose_melo_2A expectativa é promover a integração de todos os serviços oferecidos pelas secretarias governamentais. A iniciativa é inédita no país. “A ideia é que todos os serviços que hoje temos na nuvem e na Internet possam estar disponíveis para a população amazonense de maneira simples, com acesso único ao cidadão. O objetivo é simplificar”, destacou o diretor-presidente da Prodam, Márcio Silva de Lira.

“Essa modernização atende uma necessidade fundamental de melhorar a qualidade dos serviços públicos, mas sem que isso onere os cofres. Estamos investindo nesse caminho e já colhendo bons frutos. Acho que essa ação vai ser fundamental para a transparência e vai dar ao cidadão melhores condições de acessar os serviços do governo e, principalmente, de ter condições de fiscalizar a sua execução”, enfatizou o governador, durante a reunião.

Roberto Brasil