Aplicativo do Procon AM registra queda no preço da gasolina

By -
Segundo Roseli Fernandes, o aplicativo vai permitir ao consumidor saber o combustível está mais em conta

Segundo Roseli Fernandes, o aplicativo vai permitir ao consumidor saber onde o combustível está mais em conta

Da Redação – O aplicativo Procon Amazonas para Smartphones e Tablets já alcançou o número de 3.041 downloads em cinco dias, de acordo com informações da Empresa de Processamento de Dados Amazonas S.A (PRODAM), desenvolvedora do app que disponibiliza ao consumidor a pesquisa semanal de preço dos combustíveis realizada pela Secretaria Executiva de Proteção e Orientação ao Consumidor – PROCON AM.

Lançado no último dia 15 de março, Dia Internacional do Consumidor, pelo governador José Melo e pela secretária executiva do Procon Amazonas, Rosely Fernandes, o aplicativo Procon Amazonas permite que os cidadãos tenham acesso de forma mais rápida aos preços praticados nos postos de combustíveis de Manaus. De acordo com o diretor presidente da PRODAM, Márcio Silva de Lira, as informações cadastradas pelo PROCON AM são automaticamente sincronizadas com o aplicativo e disponibilizadas aos usuários. Além da pesquisa de preço dos combustíveis, a ferramenta também traz dicas gerais sobre os direitos de Defesa do Consumidor.

aplicativo-procon-am-02De acordo com o a secretária executiva do PROCON AM, Rosely Fernandes, o aplicativo, além de ajudar os motoristas a encontrarem combustíveis com melhor custo-benefício, também vai ampliar as opções de acesso do consumidor aos serviços do PROCON Amazonas.

O lançamento do aplicativo Procon Amazonas é mais uma das ações realizadas pelo governo José Melo que tem como objetivo desburocratizar e dar mais agilidade à prestação de serviços aos cidadãos amazonenses.

aplicativo-procon-am-03O aplicativo está disponível atualmente para usuários do sistema operacional Android, mas em aproximadamente 20 dias, também poderá ser baixado para quem opera com o sistema operacional IOS. Em breve, a ferramenta também vai disponibilizar as informações referentes a produtos que compõem a cesta básica e a tarifas bancárias. [Kennedy Lyra – Fotos: Áida Fernandes]

Roberto Brasil