Amazonino recuperado e pronto para a “batalha” eleitoral

By -

O resultado dos últimos exames médicos realizados em São Paulo era o que faltava para Amazonino Mendes (PDT) decidir pela candidatura ao governo do Estado na eleição suplementar deste ano. Com os laudos em mãos, agora o ex-governador se diz disposto e pronto para a “batalha”.  Em clima de empolgação com a candidatura, o PDT delegou a Amazonino “plenos poderes” para definir os rumos da legenda na campanha. A partir de agora, ele avalia quem será o vice ideal.

A candidatura de Amazonino era tudo o que o senador Eduardo Braga (PMDB) não queria. Na corrida pelo cargo de governador, o parlamentar tenta usar a mesma estratégia de Artur Neto (PSDB) na campanha à Prefeitura de Manaus. Quer formar uma aliança que lhe dê um vice de peso e ao mesmo tempo anule um concorrente forte.

Neste caso, Braga tenta anular a candidatura do ex-deputado estadual Marcelo Ramos, que em três pesquisas recentes surge como o candidato que o derrotaria em um provável segundo turno. A informação nos bastidores é que o senador se esforça para cooptar Alfredo Nascimento como vice. A estratégia faria a candidatura de Marcelo naufragar de vez.

Líder do PR, o deputado federal Alfredo Nascimento tem nas mãos o poder de liberar, ou não, a candidatura de Marcelo. Enquanto a decisão final não chega, o ex-deputado estadual segue visitando o interior do Estado em clima de pré-campanha.

Um cenário em que Amazonino Mendes seja o candidato ao governo e Marcelo Ramos o vice, numa possível chapa PDT e PR, também incomoda os planos de Eduardo Braga, mas não agrada Marcelo, que não vislumbra ser candidato a vice-governador em nenhuma das hipóteses.

*Coluna SIM & NÃO/Portal A Crítica

Roberto Brasil