Amazonino anuncia convocação de concursados da Susam e pagamento de data-base e melhorias a servidores públicos

By -

O governador do Amazonas, Amazonino Mendes, anunciou, nesta quinta-feira (1º/02), a convocação de 428 aprovados no concurso da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), realizado em 2014, e melhorias para servidores públicos, como retorno do ticket alimentação, cumprimento da data-base de todas as categorias e o pagamento, para este mês, do auxílio-fardamento a policiais e bombeiros militares.

O anúncio foi feito durante entrevista coletiva logo após a solenidade de abertura dos trabalhos deste ano da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), na qual Amazonino fez um balanço dos primeiros meses de administração, como parte da tradicional Mensagem Governamental que é apresentada pelo chefe do Executivo ao Legislativo. Na entrevista, o governador estava acompanhado do vice-governador, Bosco Saraiva, e dos secretários estaduais da Fazenda, Alfredo Paes, e da Saúde, Francisco Deodato.

De acordo com Amazonino, a autorização para a convocação dos concursados foi dada nesta quinta-feira, quando a Susam iniciouos trâmites para efetivá-la. O ticket alimentação voltará a ser pago a todos os servidores estaduais, muitos dos quais não recebem o benefício desde 2014.

Por determinação de Amazonino, o auxílio-fardamento será pago em cota única neste mês de fevereiro aos servidores da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) e do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), que há sete anos não recebiam o benefício.

Data-base servidores – O governador também anunciou a retomada do pagamento da data-base de todos os servidores estaduais, o que não acontece desde 2015. “Eu quero anunciar para todos que meu Governo vai começar a pagar a data-base, começar a pagar 2015, para todo mundo. E espero, no decurso do ano, ir resgatando esses atrasos. Evidente que o ato é extremamente audacioso, porque você tem o orçamento de um ano frente a dois orçamentos de quatro anos. Não é fácil”, asseverou Amazonino.

Durante a entrevista coletiva, o governador reforçou o que disse em seu discurso no plenário da ALE-AM quanto à previsão de aumento da receita do Estado, que deve encerrar 2018 com um adicional de R$ 1,5 bilhão.

“A Secretaria de Fazenda já tomou uma série de providências sobre a evasão e a elisão fiscais. A secretaria está mudando o sistema. Hoje é misto. Não é cobrança antecipada, é misto. Enfim, nós estamos reorganizando e reavaliando as concessões fiscais também equivocadas e erradas”, afirmou, ao destacar que há, ainda, sinais de recuperação da economia do país.

“A economia brasileira se prepara para um novo momento, novo instante. Tudo isso nos autoriza a ter muita tranquilidade e dizer que teremos um aumento no nosso orçamento, um adicionamento nas nossas receitas próprias, cerca de R$ 1,5 bilhão. Isso me deixa mais tranquilo para enfrentar esse drama”, disse o governador ao se referir aos desafios para equilibrar as contas estaduais.

Balanço – Em pronunciamento no plenário da Assembleia, Amazonino relembrou como recebeu a máquina pública e agradeceu aos secretários que entenderam a missão de reconstruir o Estado. Ele destacou as medidas tomadas de imediato para sanar dificuldades encontradas no início da sua gestão, em outubro do ano passado, como o empenho de despesas bem acima da receita disponível, além de dívidas a serem empenhadas.

O governador também ressaltou os resultados já obtidos em áreas estratégicas, como saúde e segurança, e a redução de despesas com os primeiros ajustes feitos nas finanças. Nos primeiros três meses de governo de Amazonino, houve redução do custeio de 33% para 28% sobre a receita.

“O estado está melhorando, a mercê da vontade de Deus e da luta insana, enorme, digna, merecedora de agradecimentos, de meus companheiros de trabalho, que têm sido heroicos, dedicando-se para buscar o tempo perdido e buscar as soluções necessárias. Estamos negociando contratos, as dívidas gigantescas, estamos auditando esses contratos, imprimindo dignidade ao trato da coisa pública”, afirmou.

Aos deputados e deputada estaduais, Amazonino afirmou que, como chefe do Executivo, está de portas abertas para atender as boas propostas que vierem do poder Legislativo. “Façam um teste: proponham projetos sérios, técnicos, dignos, importantes, vocês vão ver meu aplauso imediato. Está na hora dessa união para resgatar o estado. Estamos tirando o estado da UTI e quanto mais próximo ficarmos, mais próximos vamos achar as soluções”, conclamou.

O governador reafirmou, ainda, a disposição de enfrentar as adversidades e reconstruir o Estado. “Falo desta tribuna com a serenidade do velho, do homem experiente, tolerante: o Amazonas hoje para mim é um lindo desafio, cheio de amor e desafios. Eu quero a paz”, disse, ao destacar que o empenho do novo governo é entregar o Estado com a casa arrumada e com as bases para enfrentar o futuro. “Estamos trabalhando na recomposição, na reconstrução de um estado que está cansado de sofrer”.

Roberto Brasil