Amazonense Sandra Ramos consagra-se bicampeã de Boxe em Cuiabá

By -
Sandra Ramos

Sandra Ramos

De Santo Antonio do Içá, distante a 881 quilômetros de Manaus, para encantar e dominar o Brasil com os jabs, diretos, cruzados e ganchos. Assim pode ser descrita a trajetória da lutadora Sandra Ramos, de 28 anos, que sem baixar a guardar, orgulhou mais uma vez o Amazonas e sagrou-se bicampeã do Campeonato Brasileiro de Boxe, na categoria mosca ligeiro, na tarde deste sábado, dia 16, em Cuiabá-MT. 

 

Dona do cinturão conquistado em 2015, após o vice-campeonato em 2014, a número 1 da categoria teve uma semana de muitas “provas”, mas conseguiu  atropelar todas as adversárias, superando a baiana Fabiana dos Santos, a catarinense Jane Silveira, e por último, a paraense Swammy Santos, por 2 a 1,  consolidando o nome do Amazonas no topo mais alto da mais importante competição nacional de boxe feminino.

“Foi uma luta dividida. Foi 2 a 1 e ainda consegui abrir a contagem para ela, quando acertei um direto que somou mais pontos para mim, e sai todo tempo na frente. Ela é uma atleta bem dura, já vem de vários campeonatos brasileiro e graças a Deus consegui me superar. Estou muito feliz por esta conquista. Dei o meu melhor todo tempo”, comemorou a atleta, que desembarca em Manaus na madrugada de segunda-feira, 18. A próxima missão será a preparação para os Jogos Abertos, no mês de setembro.

 

Mais que merecido

 

Para o presidente da Federação Amazonense de Boxe (FAB), Luís Rocha, a conquista de Sandra coloca Manaus, novamente, em evidência, mostrando a garra do atleta local.

 

“A felicidade é muito grande, a Federação está muito feliz por ela ser campeã pela segunda vez consecutiva e estamos todos orgulhosos, pois ela é muita batalhadora e todos nós sabemos da vontade dela em vencer na vida. A Sandra é a primeira do ranking e merece muito esse título por tanto persistir”, comemorou.

 

Ouro!

 

Essa foi a quarta vez que Sandra Ramos disputou o Campeonato Brasileiro. Na primeira participação, em 2013, a pugilista ficou em terceiro lugar. Em 2014, novamente conquistou a medalha de prata na competição nacional. Em 2015, ela realizou o sonho da medalha de ouro e, desta vez, conseguiu repetir o feito da dourada.

 

Áida Fernandes