Amazonas pode ser área Livre de Aftosa Sem Vacinação até 2020

By -

O Mapa prevê a retirada da vacinação contra a doença até 2023 em todo o território brasileiro

O Amazonas está sendo o anfitrião da pauta da Aftosa na região Norte. O Brasil vai iniciar uma campanha nacional para adquirir status de Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação e o Estado pode receber o status até 2020.

A pauta foi discutida durante a 1ª Reunião do Bloco 2, composto pelos Estados do Amazonas, Amapá, Pará e Roraima, nesta terça-feira (10/04), no auditório da Suframa, no Distrito Industrial, zona sul de Manaus.

O evento reuniu representantes dos órgãos de serviço veterinário oficial e superintendentes de agropecuária das regiões Norte e Centro Oeste do País.

De acordo com o coordenador de sanidade animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Heitor Medeiros, a reunião teve como objetivo tratar sobre o Plano Estratégico 2017-2026 referente ao Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), que prevê a retirada da vacinação contra a doença até 2023 em todo o território brasileiro.

Para iniciar este novo processo, o País foi dividido em cinco blocos. No bloco 1 integram os Estados do Acre e Rondônia, além da região sul e sudeste do Amazonas, incluindo doze municípios devido a localização geográfica.

O Amazonas participa do bloco 2 (com 50 municípios), juntamente aos Estados de Roraima, Amapá e Pará. No Bloco 3 estão Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte; Bloco 4, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe e Tocantins, e; no Bloco 5: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio Grande do Sul.

“O Mapa traçou o plano para essa fase do PNEFA e algumas etapas devem ser cumpridas. Queremos reforçar o compromisso de todos os setores que representam o agronegócio. Estamos compactuando com o setor privado, público e associações e, a partir daí avançaremos de forma segura para a retirada da vacina contra a febre aftosa”, destacou Heitor Medeiros, coordenador de Sanidade Animal do Mapa.

Atualmente, o Brasil possui apenas um Estado da federação livre de febre aftosa sem vacinação, que é Santa Catarina, reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OIE). Para o próximo mês, o Amazonas deve ser reconhecido internacionalmente como área livre de febre aftosa com vacinação pelo órgão internacional.

Roberto Brasil