Amazonas fatura 60 medalhas no Torneio Norte/Nordeste de Natação

By -

O Amazonas deu braçadas fortes no Torneio Norte/Nordeste Interfederativo de Natação– Troféu Milton Medeiros e conquistou neste final de semana um total de 60 medalhas, sendo 16 de ouro, 18 de prata e 26 de bronze. A delegação completa de 31 pessoas desembarcou nesta quarta-feira, 05, em Manaus, e além do pódio, voltou com algumas convocações para compor a seleção brasileira. A equipe recebeu apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Os atletas Elysa Maia, Caio Sakamoto (da Juvenil) e Nely Quintino (infantil) foram os recordistas nas provas: recorde na prova de 200m costas com o tempo de 2.30.25, recorde na prova de 200m costas com o tempo de 2.17.34 e recorde na prova de 200m peito com o tempo de 2.54.45, respectivamente. De quebra, Sakamoto ainda abocanhou oito medalhas, sendo dois ouros pelos 200m Costas, 200m Medley, foi segundo lugar nos 50m e 100m Costas e faturou o terceiro lugar nos 400m Medley e nas provas por equipe 4x50mts Livre/ Medley e Misto Medley.

“Essas conquistas eu divido com toda equipe que me acompanha, meu coach Andre Dantas, agradeço pelo trabalho que estamos desenvolvendo; minha nutricionista Ammy Coelho, que me ajudou a perder 8kg em 6 meses; ao Fisioterapeuta Leonardo Corrêa pelo início dos trabalhos para um melhor aproveitamento sem danos ao corpo; a nossa equipe da Aquática Amazonas. Além disso, sou muito feliz por toda torcida. Essa, com toda certeza, foi uma das minhas melhores participações no Norte/Nordeste”, disse Caio.

Brilhante – Quem também se destacou e muito no Norte/Nordeste foi a atleta Luisa Marilac. Com oito medalhas no peito e convocação para a seleção brasileira, a jovem conquistou quatro medalhas de ouro (50m Livre, 50m Costas, 50m e 100m Borboleta), uma de prata (100m Costas) e uma de prata (100m Livre). Para ela, a preparação e a força de vontade foram determinantes para seu desempenho brilhante na competição.

“Eu peguei muito pesado nos treinamentos, porque sabia que não seria fácil. A competição, por se tratar de seletiva, reuniu atletas de alto nível de todos os estados. Graças a Deus fui feliz em deixar o Amazonas em destaque nacional”, comemorou a nadadora, que também ajudou a delegação do Amazonas a conquistar duas medalhas de prata nos 4×50 livre feminino e no 4×50 medley nadando borboleta.

Além das medalhas, Luísa também foi convocada para a seleção brasileira de natação, que irá disputar a Copa Pacífico 2017, em Agosto, na Bolívia. O fato é motivo de orgulho, mas tambem de maior preparação para a prova internacional, que será a 3.200 metros acima do nível do mar.

“Meu principal objetivo era a seleção. Fiquei muito feliz quando recebi a mensagem da convocação, comemorei bastante. Agora é ter mais foco, mais concentração e treinar bastante porque não vai ser fácil, devido à altitude, que nos exige mais. Vai ser uma prova dificílima”, espera Marillac.

Roberto Brasil