Amazonas Energia é cobrada por melhorias no atendimento ao consumidor

By -
As principais reclamações são cobranças indevidas e falta de fornecimento do serviço

As principais reclamações são cobranças indevidas e falta de fornecimento do serviço

A Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), por meio do Programa Estadual de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon-AM), realiza reunião técnica com a empresa Eletrobras Amazonas Energia S/A, nesta sexta-feira (17), às 10h, na sede do Procon, na avenida André Araújo, 1.500 bairro Aleixo, zona centro-sul.

O Procom registrou aumentou de reclamações sobre os serviços prestados pela empresa de energia, que ultrapassou, nos primeiros dias do mês de abril, a operadora de celular Vivo, até então campeã de queixas em 2015, entre todos os segmentos de serviços.

“O Procom não é balcão de atendimento da Amazonas Energia. A empresa possui um Serviço próprio de atendimento ao cliente, portanto, tem a obrigação de ouvir e encaminhar as solicitações devidamente aos setores competentes que, por sua vez, devem prestar o serviço com qualidade ao consumidor”, aponta.

Segundo a coordenadora do Programa, Rosely Fernandes, a agenda é necessária para que, além de apontar soluções às reclamações dos consumidores, a Amazonas Energia se ajuste aos procedimentos na relação de consumo, conforme o Código de Defesa do Consumidor, tendo em vista que energia elétrica é serviço de caráter essencial.

As principais reclamações sobre o serviço de energia registradas no Procom são cobranças de faturas indevidas e/ou abusivas, interrupção do fornecimento de energia mesmo com as faturas pagas em dia, cobrança de valores mesmo sem a instalação do medidor de energia elétrica e cobrança de multas indevidas.

O não atendimento de solicitações dos consumidores também será pauta do encontro. Faturas que não chegam ao endereço do consumidor, contato telefônico gratuito do SAC que deveria funcionar 24 horas mas em vários momentos apenas tem sinal de chamada e ninguém atende, verificação de medidor, entre outras, serão discutidos.

]“Esperamos que após a reunião, a Amazonas Energia dê um retorno positivo ao consumidor e preste os serviços que são alvo de reclamação com mais atenção, continuidade e eficiência”, diz Fernandes.

Roberto Brasil