Amazonas cobra a maior taxa de ICMS sobre o gás de cozinha, afirma Luiz Castro

By -
Dep. Luiz Castro

Dep. Luiz Castro

O Amazonas é o Estado que cobra a maior taxa de ICMS sobre o gás de cozinha, fixada em 17%, enquanto em outros Estados o tributo é taxado em 7%. A afirmação é do deputado Luiz Castro (PPS), que apresentou na quinta-feira (3) indicação ao Governo do Estado visando a redução do imposto sobre o gás, que ficou mais caro ainda com o aumento de 15% dado pela Petrobras.

O aumento, segundo Luiz Castro, vai pesar no orçamento já apertado das famílias de baixa renda. A botija de 13 quilos que custa em torno de R$ 52, com o aumento deverá passar de R$ 60. “É possível que a alta ainda seja maior em função de custos com mão de obra no setor”, avalia o deputado.

Na avaliação do deputado, a decisão de baixar o ICMS do gás cabe ao governo do Estado. “Portanto, esse é o momento de o governador se afastar da política do Governo Federal, que penaliza os amazonenses e os trabalhadores brasileiros, fazendo algo positivo, ao rever a taxação exagerada do ICMS sobre o gás no Amazonas”, comentou.

Luiz Castro afirma que o aumento do gás, da energia elétrica e dos alimentos impacta o orçamento das famílias, num momento em que ocorrem demissões e muitas categorias de trabalhadores não conseguem reajuste. “Por isso o governo precisa rever a alíquota do ICMS do gás, reconhecendo que não se trata de produto supérfluo, mas essencial no dia a dia das famílias”, concluiu.

Roberto Brasil