Alunos da Ufam fazem vaquinha online para ajudar cachorro envenenado no campus

By -

O animal está internado em estado grave em uma clínica veterinária, no bairro Adrianópolis, na Zona Centro-Sul – Foto: Divulgação

Um grupo de alunos da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) criou uma vaquinha online para arcar com as despesas do cachorro “Cachaça”, outro mascote dos alunos que foi envenenado com uma substância tóxica no sábado, dentro do Campus.

O animal está internado em estado grave em uma clínica veterinária,  no bairro Adrianópolis, na Zona Centro-Sul, e além da intoxicação, o cão também foi diagnosticado com a doença parvovirose canina.

O universitário Ramon Linhares, do curso de Ciências Biológicas, é um dos criadores da campanha. De acordo com ele, Cachaça é bastante querido dos demais alunos. “Nós estávamos na aula quando nos deparamos com ele todo ensaguentado, apático, bastante debilitado mesmo. Na hora bateu o desespero, o levamos para a clinica e agora estamos fazendo essa campanha para ajudar no tratamento do animal”, explicou.

A campanha pretende arrecadar R$ 1 mil, e até as 12h deste domingo, R$ 490 já havia sido arrecadado. Para ajudar, basta clicar no link https://www.vakinha.com.br/vaquinha/tratamento-do-cachaca e contribuir com qualquer valor.

Outra  alternativa de colaboração, segundo o universitário, é realizar depósitos bancários.

Ramon Andrade Linhares

Banco do Brasil –  Agência: 3479-7/ Conta: 70.146- 7 Poupança Variação: 51

Ou

Ana Claudia Cabrinha Gama

Banco do Brasil – Agência 5786-X / Conta Corrente: 3442-8

Bradesco –  Agência 3715 / Conta Corrente: 24183-0

Caixa Econômica –  Agência 1300 / operação 001 / Conta Corrente 00027540-0

Nesta segunda-feira, alunos, membros da Comissão Especial de Defesa dos Animais da OAB Amazonas e ONGs de proteção aos animais vão realizar uma manifestação no hall do Instituto de Ciências Humanas e Letras  (ICHL) da Universidade Federal do Amazonas, a partir das 12h, para combater os casos de agressões a animais dentro da Universidade. “A gente vai levar cartazes, vamos pedir justiça, porque  isso não pode continuar e os responsáveis não podem ficar impunes. Contamos com o apoio de todos”, afirmou o universitário.

(Com PORTAL A CRÍTICA)

Roberto Brasil