Alunos da escola Waldir Garcia se apresentam no Teatro Amazonas

By -

A tarde desta sexta-feira, 06/4, foi especial para 50 alunos, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental, da Escola Municipal Waldir Garcia, no bairro São Geraldo, zona Centro-oeste. Eles participaram de uma mostra cultural com o tema “Pluralidade Cultural e Inclusão nas Escolas Transformadoras” e subiram no palco do Teatro Amazonas com apresentações de dança, teatro e coral. A apresentação fará parte de um documentário sobre Escolas Transformadoras para um canal por assinatura.

Os alunos iniciaram a apresentação do coral cantando as músicas ‘We Are The World’ e ‘Era uma vez’. Ao longo das apresentações, eles abordaram temas como inclusão, respeito ao próximo, aceitação de diferentes raças e religiões e solidariedade.

A escola Waldir Garcia é uma das que mais recebeu nos últimos anos estudantes de outras nacionalidades. Por conta disso, foram apresentadas músicas e discussões de países como Haiti, Venezuela e Canadá. As crianças também dançaram ao som de músicas regionais brasileiras como boi bumbá, carimbó e samba.

A secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, prestigiou o evento e falou da importância desse tipo de atividade na Educação, socializando e valorizando o projeto de Educação Integral desenvolvido pela unidade de ensino, trabalhando e respeitando a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

“Em 2015, a escola Waldir Garcia aderiu ao projeto de Educação Integral e agora nós estamos colhendo os frutos. Ela é uma escola acolhedora, democrática e que vem ensinando muito para a rede sobre as possibilidades reais da educação, que trabalha a formação da pessoa como um todo, envolvendo a família e a comunidade, como orienta o prefeito Arthur Virgílio Neto”, disse ela.

Pioneirismo

A Escola Waldir Garcia, é a pioneira na Educação Integral em Manaus e a única escola Transformadora do Norte do Brasil, chamando atenção pelos métodos inovadores, trabalhando a inclusão de crianças com necessidades especiais e estrangeiros vindos principalmente do Haiti e Venezuela.

“A escola Waldir Garcia trabalha de fato a inclusão entre raças,  gêneros e de necessidades especiais. Nós acolhemos e respeitamos as diferenças e vivemos essa diversidade e pluralidade. Eu tenho certeza de que os pais dos alunos estão satisfeitos com a educação que eles têm recebidos, estamos preparando cidadãos de bem para a sociedade”, afirmou a gestora da unidade, Lúcia Cristina Cortez.

O haitiano Maikel Tilus, 8, aluno do 2ª ano do Ensino Fundamental, participou de uma das apresentações teatrais e foi um dos destaques com a sua animação e empenho. Ao final do espetáculo, o pequeno falou emocionado sobre conhecer e se apresentar no Teatro Amazonas.  “Eu fiquei muito feliz com a apresentação e em conhecer esse teatro tão bonito e tão grande. A minha professora treinou bastante com a gente e me emocionei bastante”.

Roberto Brasil