Aliança Rede-Psol lança Luiz Castro ao governo do Amazonas

By -
A Rede Sustentabilidade e o Psol fecharam aliança, durante convenção estadual realizada na tarde desta sexta-feira (16), que lançou a candidatura de Luiz Castro ao Governo do Amazonas e de João Victor Tayah como vice, pela coligação “O começo de uma grande mudança”, com o número 18, rumo à eleição suplementar de 6 de agosto.
O ato político lotou o auditório João Bosco, da Assembleia Legislativa, com a presença de militantes, de correligionários dos municípios de Envira, Juruá, Benjamim Constant, Atalaia do Norte, Novo Airão e Itacoatiara, além de lideranças comunitárias, sindicais, de associações de classe e de representantes de segmentos sociais de Manaus.
O deputado Luiz Castro destacou o compromisso da Rede e do Psol com a transparência na gestão. “São partidos nacionalmente afinados com a transparência na gestão pública e no combate à corrupção, e que não tem nenhum de seus membros envolvidos nos escândalos investigados pela Operação Lava Jato”, disparou.
O Amazonas, segundo Luiz Castro, tem agora uma opção segura de mudança, contra os grupos da velha política amazonense que há mais de 30 anos governam o Estado para uma minoria, e que não respondem às necessidades da maior parte da população, sobretudo do interior do Estado, que permanece no abandono, sem emprego, sem saúde, sem educação e sem segurança.
“Vamos fazer a diferença, porque sempre atuamos na política do bem comum, na proteção dos direitos de crianças e adolescentes, que merecem escola em tempo integral e de qualidade, com professores bem remunerados.
Vamos governara para as mulheres, para os idosos, por uma Saúde eficiente e acessível aos segmentos mais vulneráveis da sociedade”, pontuou o deputado.   
Em seu pronunciamento, João Victor Tayah ressaltou o compromisso da aliança Rede-Psol com a construção de uma nova alternativa de poder para o Amazonas, mesmo enfrentando grupos políticos poderosos. “Resistiremos movidos pela vontade de realizar uma gestão transparente, moderna e que atenda aos interesses coletivos”, destacou.
Mario Dantas