Aliado de Cunha manobra para evitar cassação semana que vem

By -
Dep. Eduardo Cunha

Dep. Eduardo Cunha

A renúncia de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da Presidência da Câmara foi usada por um aliado para jogar de vez a votação sobre sua cassação para depois do recesso parlamentar, que começa oficialmente em 18 de julho.

O presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), Osmar Serraglio (PMDB-PR), aliado de Cunha, decidiu cancelar a sessão da próxima segunda-feira (11) que começaria a discutir e votar o recurso contra a cassação, usando como justificativa para o cancelamento a renúncia de Cunha da Presidência da Casa.

Essa discussão só vai começar na terça (12) e, como a próxima semana é a última antes do recesso, não haverá tempo hábil para levar a votação da cassação de Cunha para o plenário, caso o recurso seja rejeitado pela CCJ.

Os trabalhos na Câmara só voltarão em agosto. A votação em plenário é a última etapa do processo de cassação. O Conselho de Ética aprovou a cassaçãode Cunha por 11 a 9 em 14 de junho.

(Com Folhapress)

Roberto Brasil