Aleam aprova projetos que mantém a estabilidade da tarifa do transporte coletivo

By -
O subsídio foi no valor  de R$ 1,3 milhão por mês

O subsídio foi no valor de R$ 1,3 milhão por mês

A Assembleia Legislativa do estado do Amazonas (Aleam) aprovou nesta quinta-feira (7), dois Projetos de Lei que ajudam a manter estável a tarifa do transporte público de Manaus, atualmente no valor de R$ 3. Os projetos são referentes ao subsídio concedidos as dez empresas que operam no transporte coletivo e a isenção do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2015 para as concessionárias de Transporte.

De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), o subsídio concedido pelo governo, no valor de R$ 1,3 milhão, por mês, garante que a tarifa ao usuário seja mantida em R$ 3, já que a tarifa técnica é R$ 3,15. O subsídio custeia os R$ 0,15 que o usuário não paga.

“Louvamos a atitude do governador José Melo e dos deputados estaduais pela isenção dos impostos e a concessão de subsídios. Se não eles não tivessem tomado essas medidas, infelizmente não haveria como manter a estabilidade do valor da tarifa, e o impacto maior seria maior no bolso dos usuários que dependem do transporte coletivo”, destacou o presidente em exercício do Sinetram, Algacir Gurgacz.

Ainda de acordo com o presidente, a aprovação da lei incide diretamente no equilíbrio econômico-financeiro das empresas, pois garantem a estabilidade das mesmas diante da crise financeira por qual o país passa. 

Roberto Brasil