Aleam adere à mobilização nacional de combate ao mosquito da dengue

By -
Dep. Josué Neto

Dep. Josué Neto

Com o apoio dos 24 deputados, a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) iniciou uma mobilização entre todos os seus servidores – efetivos, comissionados, ativos e inativos – com objetivo de conscientizar sobre a necessidade urgente de se combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus. O anúncio foi feito pelo presidente da Casa, deputado Josué Neto (PSD) na Sessão Plenária desta terça-feira (16), quando ele informou que o Parlamento aderiu oficialmente à campanha de mobilização nacional contra o mosquito.

“No último fim de semana, o Governo Federal, junto com o Governo do Estado, lançou a campanha nacional de combate ao Aedes aegypti e esta Casa está, a partir de hoje, oficialmente nesse mesmo caminho para que possamos fazer com que a população, principalmente as mulheres, as futuras mamães, não sofram com esse vírus”, disse o presidente minutos antes de uma Cessão Tempo com o diretor-presidente da Fundação Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS), médico Bernardino Albuquerque, sobre as ações de combate ao mosquito, no Amazonas.

Segundo o diretor do Centro Médico da Aleam, Arnoldo Andrade, os profissionais da área de saúde já iniciaram uma mobilização nos setores da Casa para conscientizar os servidores. Os funcionários serão treinados em uma brigada emergencial contra o mosquito, já nesta quinta-feira (18). “Nós precisamos levar para casa essa consciência, porque é uma cena extremamente dolorida ver uma criança nascendo com microcefalia”, afirmou.

Ainda de acordo com Arnoldo Andrade, a Aleam promoverá, nos dias 8 e 9 de março, um Seminário de Mobilização Contra o Aedes Aegypti com a presença das entidades de saúde e vigilância sanitária do Amazonas, para debater o assunto.

Combate

O ciclo de vida do Aedes aegypti é de 7 a 10 dias, por isso é necessário eliminar ou vedar os locais de possível proliferação do mosquito nesse período, ou seja os que acumulam água, como caixa d’água, galões, tonéis, poços, latões, tambores, pneus, calhas, bebedouros de animais, pratinhos de plantas, garrafas, e lonas.

Roberto Brasil