Acidentes de moto são responsáveis por 70% das cirurgias ortopédicas em unidade de saúde do Estado

By -

logo_susam

Os acidentes de trânsito ocasionados por moto estão entre as principais ocorrências que levam pacientes à cirurgia ortopédica, nas unidades de urgência e emergência de Manaus. Em 2015, este tipo de acidente deixou mais de 2,4 mil vítimas lesionadas no Estado, além de provocar 93 mortes.

No Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, um dos maiores do Estado, são realizados, diariamente, uma média de 20 atendimentos a vítimas de acidentes com motocicleta, sendo que boa parte delas resulta em procedimento cirúrgico. Para se ter uma ideia do impacto, as cirurgias ortopédicas já representam 35% do total de procedimentos realizados na unidade e, destas, 70% são em consequência de acidentes com motocicleta.

Somente na primeira quinzena de fevereiro, foram realizadas 64 cirurgias ortopédicas eletivas (agendadas) no Hospital 28 de Agosto (sem contar os procedimentos de urgência). O secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, ressalta que, mesmo com as intensas campanhas de conscientização promovidas pelos órgãos de fiscalização do trânsito, as pessoas continuam sendo imprudentes. “Precisamos construir uma nova cultura, com motoristas mais cientes de suas responsabilidades e dispostos a contribuir para garantir um ambiente de maior segurança no trânsito”, afirmou.

O diretor do Hospital 28 de Agosto, Paulo Mendonça, diz que há aproximadamente 15 pacientes internados na unidade que não têm condições de realizar cirurgia, no momento, porque a fratura é bastante extensa e é necessário aguardar o osso sedimentar, para que seja possível realizar o procedimento. “Esses são casos em que o osso quebrou em tantas partes que é preciso aguardar”, acrescentou.

O diretor ressalta que, mesmo após a cirurgia, esses pacientes necessitam em média de um ou dois meses de recuperação, na maioria dos casos afastado do trabalho e de outras atividades. “São pessoas que ficam impossibilitadas de realizar as tarefas diárias, tendo que ficar internadas por uma situação que poderia ser evitada se houvesse prudência dos condutores”, frisou.

Conscientização – Os impactos sociais e econômicos gerados pelos acidentes de motocicleta, o crescimento constante da frota, que em janeiro de 2016 alcançou 175 mil unidades, estão entre os fatores que vêm sendo avaliados pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (Susam) e do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-Am). A intenção é promover uma ação intersetorial, visando a conscientização da população, bem como a formação de condutores mais conscientes de suas responsabilidades.

O diretor-presidente do Detran, Leonel Feitoza, observa que os impactos gerados por acidentes envolvendo motocicletas não dizem respeito apenas ao trânsito. “Tem reflexo social e também econômico para o Estado, gerando um custo alto para a área de saúde, para as empresas e organizações para as quais essas pessoas trabalham e para suas famílias, principalmente”, observa.

Segundo Leonel Feitoza, o Detran-Am realiza um trabalho constante de fiscalização, que resulta, por exemplo, em 24 mil motocicletas apreendidas no pátio do órgão. Ainda de acordo com ele, é preciso reforçar o trabalho de conscientização diante de uma situação que tende a tornar-se cada vez mais complicada devido ao crescimento constante da frota.

Entre 2009 e 2015, a frota de motocicleta praticamente dobrou no Estado, saindo de 88.099 para aproximadamente 175 mil veículos. Se comparar 2015 com 2014, quando a frota era de 154 mil motocicletas, o crescimento foi de quase 10%.

Mario Dantas