Ação integrada de órgãos garante segurança durante o segundo turno das eleições

By -
Foram registradas 74 denúncias de crimes eleitorais, a maioria por descumprimento da Lei Seca

Foram registradas 74 denúncias de crimes eleitorais, a maioria por descumprimento da Lei Seca

Balanço do Sistema de Segurança Pública do Amazonas do segundo turno das eleições aponta redução da criminalidade no período do pleito e ainda tranquilidade em todas as zonas eleitorais, sem o registro de ocorrências graves, segundo o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICC-R), que reuniu 17 órgãos das esferas municipal, estadual e federal.

Ao todo, no período das 7h às 18h foram registradas 74 denúncias de crimes eleitorais, a maioria por descumprimento da Lei Seca, que proibia a venda de bebidas alcoólicas. O número é 24% menor do que foi computado no primeiro turno.

No interior, as Policias Civil e Militar registraram a prisão em flagrante de 20 pessoas, mais a detenção de 17, além da apreensão de R$ 62.600. Ainda nos municípios, as polícias registraram a apreensão de 18 veículos.

A operação integrada reunindo forças de Segurança que atuam no Estado, entre elas: Polícia Militar, Polícia Civil, Departamento Estadual de Trânsito, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Exército, garantiu a tranquilidade em todo o Estado, segundo avalia o secretário de Segurança Pública do Amazonas, coronel Paulo Roberto Vital.

O secretário destacou a decisão do governador José Melo de transferir à presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), desembargadora Socorro Guedes, o comando do Sistema de Segurança Pública do Estado do Amazonas das 6h às 18h.

Ele também destacou a atuação dos cerca de 5 mil policiais Civis e Militares que atuaram durante o pleito. “A eleição foi mais uma operação de grande sucesso para as nossas polícias, que, além de garantirem o policiamento na eleição, também estavam atuando na segurança na cidade”, disse. Ele ressaltou que nenhum homicídio ou crime mais grave foi registrado até as 19h deste domingo.

Redução de crimes – Em Manaus, os dados do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), que coordena os serviços de emergência, 190 e 193, apontam redução de 8% nos registros de crimes na cidade, como ameaças, lesão corporal, furtos e violência doméstica, comparado ao primeiro turno das eleições.

No geral, a venda de bebidas alcoólicas foi a principal denúncia recebida pelo serviço de emergência 190 até o final da tarde deste domingo. No interior, foram registradas denúncias de compra de votos e transporte ilegal de eleitores.

Fiscalização – O delegado-geral da Polícia Civil do Amazonas, delegado Josué Rocha, destacou a atuação de todos os servidores da Polícia Civil que a desde o dia anterior reforçaram a fiscalização da Lei Seca. “Neste ano, todos os municípios do Amazonas tinham um delegado de polícia, o que permitiu dar mais tranquilidade aos municípios nesse processo”, disse.

Ele destacou o planejamento integrado. “Fizemos um planejamento adequado para a atuar nesse pleito em conjunto com os demais órgãos. Isso demonstra que quando estamos integrados em um bem comum, os resultados são positivos. Não se viu em outro pleito a eficiência que vimos neste processo”, disse.

Operação integrada – A operação de segurança para as eleições deste ano contou com o diferencial do CICC-R, segundo explica o coordenador do centro, coronel Dan Câmara. Ele destacou que o modelo de operação integrada tem resultado no sucesso da atuação de todos os órgãos. “Temos aqui todos os órgãos compartilhando as informações e atuando de forma integrada em todas as situações”, afirmou Dan. Durante o dia, a cada três horas, os interlocutores de órgãos participaram de uma reunião no CICC-R para apresentação de relatórios das ocorrências e avaliação da operação.

Ocorrências – Em Lábrea, policiais militares registraram a detenção do motorista Francisco Siqueira, 52 anos, suspeito de estar comprando voto no Bairro da Fonte, após denúncia anônima. Com ele foi encontrado a quantia de R$ 1.700, mais material de campanha. O suspeito foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil da cidade, para procedimentos cabíveis. Também em Lábrea, foi registrada a prisão de dois servidores da prefeitura flagrados conduzindo eleitores em um caminhão. Eles estão sendo ouvidos na delegacia.

Em Manaus, no bairro Zumbi, por volta das 10h50, policiais militares da 25ª Companhia Interativa Comunitária (25ª Cicom) prenderam Gian Lucas Ronilson Sena de Sousa, 21 anos, por suspeita de ameaça a um soldado do Exército.

Segundo registro, Gian e outros suspeitos não identificados ameaçaram roubar a arma do soldado que estava na Escola Estadual Padre Luiz Ruas. Ele foi conduzido à delegacia, onde assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por ameaça e foi liberado, de acordo com o delegado adjunto do 25º Distrito Integrado de Polícia, Luis Carrasca.

Roberto Brasil