Abrigo Moacyr Alves desenvolve ações voltadas aos comunitários

By -

abrigo-moacyr-alves-recursos-japao-1Um espaço que visa proporcionar atendimentos de fisioterapia; hidroterapia; psicologia e aulas de dança e aeróbica, além do atendimento às 56 crianças e adolescentes com deficiência da instituição – esse é o Abrigo Moacyr Alves que atende há mais de 30 anos o público com deficiência na cidade de Manaus.

Atualmente, na área de fisioterapia, são atendidas 135 pessoas com deficiências por semana da comunidade, e mais de 500 atendimentos por mês, com preferência para as crianças e adolescentes da cidade de Manaus, e ainda muito timidamente a prática da hidroterapia (somente às quartas feiras), de forma gratuita, o que permite um melhor desenvolvimento dos tratamentos da  fisioterapia, e consequentemente melhoria na qualidade de vida deles e de suas famílias.

Com os recursos advindos da parceria com o Governo Japonês, por meio da reforma, ampliação e adequação será possível ampliar os atendimentos, passando a ser oferecida a hidroterapia todos os dias da semana, nos dois turnos (matutino e vespertino), além de proporcionar ainda a prática da hidroginástica nas novas instalações.

Todos serão beneficiados, pois além das 56 crianças e adolescentes deficientes (neurológicas e físicas) da instituição, serão atendidos também as pessoas da comunidade do bairro, e todos aqueles que dela necessitarem.

abrigo-moacyr-alves-recursos-japao-2A parceria com o Governo Japonês através do seu consulado em Manaus prevê ainda a aquisição de novos equipamentos e acessórios; aquecimento e cobertura da piscina; construção de vestiários; banheiros adaptados e rampa de acesso aos usuários.

No âmbito da qualidade de vida, são proporcionados para a comunidade cursos gratuitos de dança aeróbica e de salão que acontecem na sede da Unidade localizada na Rua Profª Léa Alencar, 1014, Alvorada I e contam com a participação de 210 comunitários tanto do bairro do Alvorada quanto de outros bairros.

De acordo com o bailarino, professor e coreógrafo, Augusto Domingos, o projeto visa ainda identificar nos grupos pessoas que tenham vocação para realizar trabalhos com as crianças e possam tornar-se voluntárias, estagiários e até mesmo futuros professores de dança.

“O curso é gratuito, voltado não apenas para o bairro do Alvorada. Com 3 semanas de aula, já ouvimos relatos de perda de peso; melhoria da auto-estima e vida social; interação dos participantes com as crianças e mais qualidade de vida; além da oportunidade das pessoas conhecerem o trabalho desenvolvido na instituição. Pretendemos ampliar no futuro os cursos para danças de balé para crianças e hip hop para adolescentes”, destacou o professor.

abrigo-moacyr-alves-recursos-japao-3“Iniciei as aulas para não ficar ocioso em casa; para conhecer novas pessoas e me distrair. Com a dança a gente deixa de ser velho e se torna mais jovem e disposto. A dança tira tudo de ruim e torna a vida mais alegre”, Manoel de Paula Soares, 72, aposentado e morador do bairro do Alvorada.

Para Maria Raimunda Souza da Silva, 67, Funcionária pública, a dança é essencial em seu dia a dia. “Uma amiga me indicou as aulas e essa é a minha terceira aula. Estou gostando muito e já me sinto bem melhor com os exercícios e as aulas de dança. Não tinha nenhuma opção no bairro e estou achando ótimo participar”, afirmou.

Às segundas, quartas, sextas e sábados as aulas acontecem nos horários de 17h às 18h; 18h às 19h e das 19h às 20h. Às terças e quintas, das 18h às 19h e das 19h às 20h. As aulas de dança aeróbica acontecem de segunda a quarta e a dança de salão de quinta a sábado.

Os interessados devem ter idade acima de 14 anos e podem inscrever-se na Sede da Unidade localizada na Rua Prof. Léa Alencar, 1014, Alvorada I (em frente da Maternidade do Alvorada), nos horários das 8h às 11h e das 14h às 16h, no Setor de Serviço Social.

Roberto Brasil