Abertura oficial da campanha pelo Dia Mundial de Luta contra a Aids acontece nesta segunda-feira (30)

By -

hiv-aidsA Secretaria Estadual de Saúde (Susam) promove nesta segunda-feira (30), às 9h, no auditório da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), a solenidade de abertura oficial da campanha alusiva ao Dia Mundial de Luta Contra a Aids. No Amazonas, a campanha tem como slogan “#boratestar”, que é um convite à população para realizar o exame que permite o diagnóstico da doença e um alerta à prevenção. A campanha também chama atenção para o combate ao preconceito e discriminação aos pacientes que vivem com HIV/Aids.        

Durante a solenidade na FMT-HVD, o secretário de Saúde, Pedro Elias de Souza, fará o lançamento do Selo Maternidade Sem Transmissão Vertical, uma iniciativa que pretende estimular as maternidades públicas do Estado a zerarem as notificações de transmissão do vírus HIV da mãe para o bebê. A Coordenação Estadual de DST/Aids, vinculada à Fundação de Medicina Tropical, apresentará as ações que serão desenvolvidas durante a semana, como parte da campanha, e o material que será utilizado. Também será lançado o Boletim Epidemiológico de Aids e Sífilis 2015, documento produzido pela coordenação.

Além de Pedro Elias, a solenidade contará com a participação do secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão, a diretora-presidente da FMT, Graça Alecrim, a diretora-adjunta do Departamento Nacional de DST/Aids do Ministério da Saúde, Adele Benzaken e representantes da organizações não governamentais que atuam dando apoio a pessoas vivendo com o HIV.

Grande parceria – No último sábado (28), abrindo as atividades alusivas ao Dia Mundial de Luta Contra a  Aids  a Susam  em parceria com instituições governamentais e não-governamentais, promoveu uma ação especial de atendimentos no Complexo da Ponta Negra, zona Oeste da cidade. Os secretários estadual e municipal de Saúde Pedro Elias e Homero de Miranda Leal –, assim como a secretária estadual de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania, Graça Prola, prestigiaram a abertura do evento.

Batizada de “Vila Social”, a programação foi organizada pela FMT, por meio da Coordenação Estadual de DST/Aids, e aconteceu das 17h às 22h, nas imediações do Anfiteatro, incluindo shows musicais, aconselhamento e realização de testes rápidos para detecção do HIV, oferta de serviços como expedição de documentos (RG, CPF, CTPS), corte de cabelo, manicure e maquiagem, pintura artística, exposição de banners e distribuição de material informativo. Durante a ação, pelo menos 260 pessoas procuraram o serviço de testagem rápida do HIV. Houve quatro casos de resultado positivo, que foram orientados e encaminhados para novos exames início do tratamento.

A diretora-presidente da FMT, infectologista Graça Alecrim, destacou, na abertura do evento, a importância da prevenção, com o uso do preservativo. “Não podemos abrir mão dessa postura preventiva, do conceito de sexo seguro, porque a Aids tem tratamento mas ainda não tem cura e continua a ser uma doença que pode levar à morte. Os preservativos estão disponíveis gratuitamente na rede pública de saúde e acessíveis à população”, disse a diretora.

A médica Adele Benzaken, diretora-adjunta do Departamento Nacional de DST/Aids do Ministério da Saúde, que também prestigiou a abertura da ação especial de atendimento na Ponta Negra, que em 2016, a epidemia de Aids no Brasil completa 30 anos e que é necessário continuar a luta para o controle da doença. “Melhoramos muito em relação à oferta dos testes que diagnosticam a doença e precisamos continuar trabalhando para ampliar o acesso ao tratamento, que hoje é muito mais simples. Testar e tratar é fundamental não apenas para assegurar melhor qualidade de vida ao paciente HIV positivo, mas também para conseguir reflexos na cadeia de transmissão da doença e no controle, portanto, da epidemia”, disse Benzaken.

A grande ação de sábado contou com o apoio e a participação da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Secretaria Estadual de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Secretaria Estadual de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Secretarias Estadual e Municipal de Educação (Seduc e Semsa), Fundação Alfredo da Matta, SESI e, também, de várias associações e entidades que atuam voltadas para a causa da Aids: Fórum de OSC/Aids; Rede de Amizade & Solidariedade; Associação Garotos da  Noite (AGN); Fórum LGBT; AAMILES; Associação Katiró, Soceama; Associação de Prostitutas do Amazonas (APAM);  Associação de Redução de Danos (Ardam); Rede de Jovens Vivendo Com HIV/Aids, Movimento das Cidadãs Posithivas; Rede de Mulheres Posithivas;  Centro de Convivência Dom Jackson Damasceno; Pastoral da Aids.

Roberto Brasil