A Semsa destaca que não há suspeita de surto de Meningite

By -

meningite_arte

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) imediatamente após ser comunicada do óbito de uma criança de 2 anos e 9 meses, ocorrido nesta sexta-feira, 11, no Hospital da Unimed, por suposta meningite, deu início à investigação epidemiológica do caso e às medidas de bloqueio. As ações estão sendo realizadas pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica (DVAE) do município.

 

De acordo com o DVAE, o resultado laboratorial do exame do líquor aponta que a criança teve meningite por Haemophilus Influenzae (HiB), um tipo menos frequente da doença.

 

Durante a manhã, a equipe de vigilância em Saúde esteve na escola frequentada pelo menor para levantar informações sobre o caso. No início da tarde foi realizada uma palestra com os pais das demais crianças, além de ação de quimioprofilaxia nos alunos e na professora da sala de aula da criança. Nesse sábado, 12, será realizada a quimioprofilaxia também na família. As atividades seguem os protocolos de conduta preconizados pelo Guia de Vigilância do Ministério da Saúde.

 

De acordo com o levantamento, a criança estava com as vacinas atualizadas e apresentou os primeiros sintomas de febre e vômito no dia 07 de novembro. Por esse motivo, não frequentou as aulas na última semana. Na escola, até o momento, não há registro de nenhuma outra criança com sintomas semelhantes.

 

A Semsa destaca que não há suspeita de surto ou agregado de casos, uma vez que os registros da doença estão dentro da média no período.

Mario Dantas