A cheia ainda não acabou e poderá haver variações, diz engenheiro Valderino Silva

By -
Segundo Valderino Silva, só em meados de junho se poderá avaliar o tamanho da cheia

Segundo Valderino Silva, só em meados de junho se poderá avaliar o tamanho da cheia

Da Redação – Embora o aumento das águas do Rio Amazonas tenha se estabilizado na sua quota máxima (29,61m) nos últimos quatro dias, poderá haver pequenas variações uma vez que a enchente não acabou, conforme informou ao BLOGdaFLORESTA o engenheiro Valderino Pereira da Silva, responsável pela medição da cota hidrológica do Porto de Manaus.

“O rio está estabilizado há quatro dias e embora a enchente esteja próxima de acabar não quer dizer que não haverá variações”, frisou Valderino Silva.

As principais ruas da Manaus Moderna já foram invadidas pela água

As principais ruas da Manaus Moderna já foram invadidas pela água

Informou ainda que as águas pararam de subir desde o ultimo dia 15 e tem quatro dias se estabilizando na sua quota de 29,61. “Mas que isto não quer dizer que o rio começa a baixar. No tema das enchentes as variações são constantes”, salientou.

cheia-manaus-moderna-blogdafloresta 2Segundo Silva, apenas nos próximos dias será possível dizer com mais exatidão, conforme os dados e as variações do aumento das águas, se o rio vai começar a baixar e se a enchente acabou.

A equipe do BLOGdaFLORESTA também esteve nas ruas da Manaus Moderna e pode constatar in loco que o nível da água já começa a alterar a paisagem do local. Equipes da Prefeitura de Manaus providenciaram passarelas de madeira para facilitar o trânsito de pedestres pelo local. (Mercedes Guzmán – Fotos: Diego Cascaes/Divulgação)

Roberto Brasil