“Árvore do bem: você doa, eu leio”

By -

ÁRVORE DO BEM_VOCÊ DOA, EU LEIO 2

Que tal começar o ano colocando em prática o espírito de doação e partilha?! O convite é feito por um grupo de amigos que decidiu somar esforços e arrecadar livros da literatura infantil e didáticos que irão beneficiar crianças de seis a dez anos da Escola Municipal Benjamim Matias Fernandes. A unidade de ensino está localizada no bairro Lago Azul, no Residencial Viver Melhor, zona Norte.ÁRVORE DO BEM_VOCÊ DOA, EU LEIO 1

A campanha intitulada “Árvore do bem: você doa, eu leio” teve início há semana e já conta com três pontos de coleta dos exemplares. Quem quiser fazer parte dessa ação pode doar os livros na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed), na Avenida Maceió, na Diretoria de Comunicação da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), localizada na Avenida Mário Ypiranga – ambos no Parque 10 de Novembro -, e na Avenida Boulevard Álvaro Maia, nº 228, Centro. Os livros serão recebidos de segunda a sexta-feira de 9h às 16h. Na sede da Semed eles poderão ser deixados na recepção da instituição. Os livros serão arrecadados nos três pontos até o dia 29 de janeiro.

Raquel Mendonça

Raquel Mendonça

Raquel Mendonça, mentora do projeto, explica que essa é a primeira mobilização de um projeto mais amplo chamado Árvore do Bem. Ela explica que a proposta é que a ‘árvore dê frutos’ e englobe outras ações solidárias ao longo do ano. O primeiro fruto dessa ação é a campanha de arrecadação de livros que tem como mote: “Você doa, eu leio”.

“A Árvore do Bem é um projeto mais amplo que vai englobar diversas ações ao longo do ano. Hoje arrecadamos livros, amanhã brinquedos e futuramente vamos ampliar o projeto para outras ações ligadas à cidadania, saúde, meio-ambiente, entre outros temas. O fruto da doação e partilha que plantamos hoje mobilizando a sociedade vai florescer mais a frente quando novas ações vierem e quando mais pessoas passarem a integrar essa árvore”, explica.

Natalia Lucas

Natalia Lucas

A jornalista Natalia Lucas, uma das organizadoras dessa primeira ação, conta que a receptividade das pessoas com a campanha tem sido positiva e as doações aumentam à medida que o projeto é divulgado. Em uma semana, segundo ela, já foram arrecadados mais de 150 exemplares. “As doações partem de pessoas da área da educação, de estudantes, de profissionais diversos e até de escritores manauaras que levam exemplares de suas obras. A campanha está de fato sendo abraçada pela sociedade”, destaca.

​ Quem aderiu a campanha foi o escritor e cronista Pedro Lucas Lindoso. Na última semana ele doou exemplares de sua obra infantil “O Boto cor-de-rosa​ e o Jacaré do rabo cotó”.

Essa é uma iniciativa muito importante e me deixa muito feliz, como escritor, poder participar desse projeto”, destaca.

A escola

Em funcionamento desde maio de 2014, a Escola Benjamim Matias Fernandes atende mais de 600 alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental.

Para estimular a leitura, a escola insere atividades na biblioteca toda semana, como forma de estímulo para novas ideias e histórias. “Essa iniciativa foi muito significativa pra nós. Com os novos livros, vamos incentivar ainda mais o hábito da leitura e despertar nos alunos novos horizontes, contribuindo para o crescimento intelectual deles e de todos”, destaca Jotacy Benevides, gestora da escola há dois anos.

A unidade de ensino possui uma biblioteca ainda tímida para a quantidade de alunos. A ideia da gestora é ampliar, principalmente, o conteúdo literário da unidade e abrir as portas para a comunidade. Por isso, além dos livros de literatura infantil, a campanha também está aberta para doações de outros exemplares.

Os organizadores da campanha também buscam apoio de bibliotecários que possam somar com a ação e ajudar a catalogar os exemplares que serão doados para a escola.

Mario Dantas